Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

TecnoHotel | Sábado, 11 Julho, 2020

Role para cima

Top

Sem comentários

Porque razão as OTAs continuam a oferecer quartos quando o hotel já está cheio?

Porque razão  as OTAs continuam a oferecer quartos quando o hotel já está cheio?

É cada vez mais comum descobrir que embora  o hotel esteja cheio,  alguns OTAs continuam a  oferecem  quartos.

Como é que isso pode ser possível? Patricia Jiménez, gerente de revenue da HotelsDot, analisa esse conceito de disparidade de disponibilidade e analisa porque isso ocorre em algumas OTAs ou bancos de quartos, como  o Booking.com e Hotelbeds.

“Algumas semanas atrás, um dos nossos clientes não tinha quartos disponíveis, no entanto, a  Expedia e  a Amoma continuavam a oferecer quartos  ”, comenta Jiménez. Esta disparidade é geralmente devido a um cancelamento não comunicado ao hotel. 

“O Booking.com através do seu programa Risk Free (reserva flexível) converte as tarifas não reembolsáveis ​​em flexíveis e antes de um cancelamento, coloca o quarto novamente à venda”, diz Patricia.

Oficialmente, não existem outros programas, mas o HotelBeds realiza uma técnica semelhante. “Antes do cancelamento de uma reserva “aguentam” o quarto até o último momento, esperando que seja vendido novamente, sem notificar o hotel.”

E se não for revendido? 

Caso o quarto não seja vendido novamente, o operador envia a notificação ao hotel antes de incorrer em despesas. “A notificação é enviada pelo processo normal, como se tivesse sido cancelada, então o estabelecimento não tem como saber quanto tempo se passou desde que o cancelamento se tornou efetivo”, explica Patricia Jiménez. 

Caso o quarto seja vendido, o hotel recebe uma modificação do nome da reserva e, se a política do hotel permitir, o número de noites poderá ser alterado. Claro, “como é uma modificação de uma reserva, a HotelBeds mantém o preço original, independentemente de haver modificações”, comenta a Jiménez da HotelsDot. 

Este fato pode criar uma disparidade de preços a seu favor, “especialmente se fez alterações nas taxas para o aumento nesse tipo de quarto, seja por canal direto ou outros dos intermediários”. Não faria sentido de outra maneira, “então só mantêm os cancelamentos quando os preços sobem ou os quartos se esgotaram”. 

Medidas a serem realizadas 

O hoteleiro pouco pode fazer para enfrentar essas irregularidades. Mesmo assim, tem algumas possibilidades. Por exemplo, não permitir alterações de nome, a menos que seja o cliente quem contacta diretamente o estabelecimento. “No entanto, e como indicamos, esta é apenas uma opção que ainda não foi implementada, e que a HotelsDot acredita ser um limite importante para esse tipo de prática”, conclui Patricia. 

Em suma, devemos estar muito atentos às diferentes práticas que começam a ser realizadas por intermediários. “Como sempre dizemos, é muito importante controlar continuamente os canais de distribuição”, lembra Patricia. E em caso de encontrar alguma irregularidade, entre em contacto com a plataforma e comunique que não concorda com a nova política para tentar que não se não repita novamente.

Envie um comentário