Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

TecnoHotel | Sábado, 5 Dezembro, 2020

Role para cima

Top

Desafios do setor hoteleiro perante a nova legislação sobre plásticos

Desafios do setor hoteleiro perante a  nova legislação sobre plásticos

Os utensílios de plástico descartáveis tem os dias contados. Está prevista a implementação da proibição do seu uso a partir de 2020, antecipando o governo o prazo imposto pela  EU 2021.

Restaurantes, hotéis e o resto das empresas de hospitalidade precisam, portanto, adaptar-se aos novos regulamentos que serão obrigatórios em toda a Europa em 2021.

Com a entrada em vigor desta legislação, a União Européia procura alcançar a redução de resíduos plásticos. Deve-se ter em mente que mais de 80% do lixo encontrado nos oceanos é plástico e que, dessa percentagem, o de uso único é responsável por pelo menos 70%.

Na opinião de Jana Šrámková, diretora de expansão da Storyous, “a maioria dos governos europeus está a tomar medidas para tornar os estabelecimentos do setor de catering mais responsáveis ​​pelo meio ambiente. Cada vez mais clientes estão conscientes desse problema, e procuram empresas que atuam de maneira sustentável nas suas próprias organizações. ”

A decomposição desse tipo de produto é muito lenta, por isso acaba sendo depositada nos mares e praias do mundo todo.  No Pacifico norte a  ilha formada por plásticos  é  17 vezes  maior que Portugal e isto é apenas um dos locais de concentração de resíduos plásticos no mundo. Ao mesmo tempo, os animais marinhos o ingerem, e o plástico acaba por chegar aos nossos pratos. Segundo um estudo realizado pela organização Orb Media, 83% da água da torneira usada no mundo contém micro partículas de plástico, o que faz com que os seres  humanos o consumam diariamente.

O que um hotel pode fazer?

O Storyous analisou alguns elementos que podem ser alterados nos restaurantes para reduzir o impacto ambiental:

Recipientes de comida para viagem: substitua os recipientes de comida para viagem por materiais biodegradáveis, como celulose ou cana-de-açúcar.

Bilhete: Muitos dos recibos emitidos pelos restaurantes contêm bisfenol A, um produto químico tóxico usado na fabrico de plásticos à décadas. Muitas empresas estão a começando a enviar os recibos por email, o que também reduzirá o consumo de papel.

Toalhas de mesa: Outra maneira de reduzir a plasticidade das empresas de hospitalidade é eliminar toalhas de mesa plásticas e trocá-las por outros materiais, como papel ou tecido.

Beber por canudos: para reduzir o plástico em restaurantes e hotéis, você pode optar pelo uso de canudos de materiais biodegradáveis, como bambu ou milho. Degradam-se em menos de um ano.

Garrafas de água: Podem ser substituídas por dispensadores de água ou garrafas feitas com outros materiais, como papelão.

Implemente iniciativas nas quais o cliente receba um desconto por trazer sua própria garrafa térmica, garrafa térmica ou garrafa de vidro.

 

Hotelaria, ainda na cauda da reciclagem

No setor de hotelaria, a percentagem de reutilização e reciclagem de embalagens aumentou nos últimos anos, mas ainda é um dos setores em que há menos reciclagem, uma vez que a decisão, em muitos casos, recai sobre o cliente.

Uma pesquisa realizada pela Hospitality of Spain – organização comercial que representa os bares, restaurantes, cafés e pubs da Espanha – um terço dos entrevistados afirmou reciclar 46,6% das embalagens.