Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

TecnoHotel | Sábado, 11 Julho, 2020

Role para cima

Top

A TripAdvisor garante que apenas 2,1% das opiniões são falsas

A TripAdvisor garante que apenas 2,1% das opiniões são falsas

A TripAdvisor publicou este mês o seu primeiro relatório de transparência de opinião, no qual revela detalhes até agora inéditos sobre os processos de moderação de opinião, além de dados estatísticos sobre o volume de comentários falsos direcionados à plataforma durante 2018. 

De acordo com esses dados, que contrastam com outros publicados pela Fakespot, em 2018 a comunidade mundial de viajantes enviou 66 milhões de opiniões para a TripAdvisor. 

A tecnologia de deteção de fraude da plataforma analisou todas essas opiniões e 2,7 milhões foram submetidos a avaliações humanas adicionais por moderadores de conteúdo. Após esse processo, 4,7% das opiniões foram rejeitadas ou eliminadas em qualquer um desses dois processos de análise. 

Além disso, de acordo com este relatório abrangente, apenas 2,1% das opiniões recebidas foram consideradas fraudulentas e a grande maioria delas (73%) foi bloqueada antes da publicação. Em resumo, mais de um milhão de opiniões falsas foram eliminadas antes de serem exibidas na plataforma. Mesmo assim, usuários e empresas denunciaram cerca de 1% das opiniões expressas na plataforma por potencialmente ignorar as políticas de conteúdo da TripAdvisor, que foram revistas manualmente para tomar uma decisão.

Por fim, deve-se notar também que quase 35.000 empresas sofreram  penalidades no ranking por tentar publicar opiniões falsas. Essas penalidades implicam  queda nos negócios no índice de popularidade ou no ranking de viajantes.

Luta contra a venda opiniões

O relatório também descreve os esforços da TripAdvisor para detetar aqueles que escrevem opiniões pagas, pessoas ou empresas que tentam vender opiniões de usuários para as empresas listadas na plataforma.

Desde 2015, a TripAdvisor interrompeu a atividade de mais de 75 sites que foram descobertos por tentar vender opiniões, incluindo um indivíduo que foi condenado no ano passado a nove meses de prisão pelo Tribunal Criminal de Lecce na Itália.

“Estamos a vencer a batalha contra opiniões falsas na TripAdvisor, mas só podemos proteger nossa área na Internet. Enquanto as  outras plataformas de opinião não tomem medidas mais sérias, os golpistas continuarão a explorar e extorquir dinheiro de pequenas empresas. Chegou a hora das outras plataformas, como Google e Facebook, se juntarem a nós para  se enfrentar esse problema de frente”, conclui Becky Foley, diretora sénior de Confiança e Segurança da TripAdvisor.