Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

TecnoHotel | Sábado, 16 Novembro, 2019

Role para cima

Top

Fortalecer a rentabilidade dos hotéis

Fortalecer a rentabilidade dos hotéis

Aumentar as receitas é um objetivo comum a qualquer gestor hoteleiro, embora nem sempre as melhores formas de o fazer sejam óbvias.

Utilizar o exercício físico como forma de fortalecer o músculo financeiro de um hotel é o grande objetivo da recente parceria entre a Attila Wellness e a BH Fitness, que estiveram na Decor Hotel 2019 para mostrar ao que vêm. “Percebemos que os espaços de fitness em hotéis não estavam a ser explorados e que, simultaneamente, havia muita procura neste mercado”, começa por contextualizar João Castro, da Attila, especialista na gestão profissional de ginásios. Foi precisamente por ter descoberto uma oportunidade de negócio que acabou por unir esforços com a BH, uma empresa portuguesa de produção de equipamento desportivo com uma longa experiência no setor.

Desta forma, explica Silas Silveira, da BH, “não só conseguimos oferecer equipamentos profissionais de alta qualidade, como também temos a gestão profissional do ginásio dentro do hotel”. Na prática, as duas organizações juntaram-se para oferecer soluções chave-na-mão que consistem na montagem completa da zona de fitness, na sua manutenção e na sua administração por quem sabe. Para os parceiros de negócio, esta é uma forma de permitir que os hotéis – mas não só, já que estão também no mercado de Alojamento Local – deixem de perder dinheiro com a infraestrutura que já têm instalada e que a transformem numa fonte de rendimento secundária. “Montamos um modelo de mensalidades externas e rentabilizamos esse espaço”, conclui João Castro.

Apesar de olharem para esta como uma opção “óbvia” do ponto de vista financeiro, ambos garantem encontrar ainda alguma resistência por parte dos decisores e dizem ser necessário alterar o mindset destes responsáveis. “É óbvio para um gestor hoteleiro que o spa deve ser rentabilizado, mas não é óbvio que o ginásio também o deva ser”, lamenta. Mais do que criar uma receita alternativa para a unidade, os dois empresários acreditam que a grande oportunidade reside em explorar este segmento, que leva cada vez mais viajantes a procurar hotéis que ofereçam um programa específico de desporto, refeições saudáveis ou serviços pensados para este tipo de hóspede.

Estas soluções desenhadas pela Attila Wellness e pela BH Fitness foram pensadas para que os gestores não precisem de investir nada, recorrendo ao renting flexível. Desta forma, explicam, as unidades de alojamento conseguem ter uma frota de máquinas profissionais e atualizadas, plano de manutenção, possibilidade de escalar mediante a procura e a garantia de que o ginásio é gerido por profissionais com vista a rentabilizar o espaço. “Na verdade, aquilo que fazemos é entregar rentabilidade, entregar dinheiro que não existia com zero investimento dos hotéis”, remata João Castro.