Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

TecnoHotel | Sexta-feira, 24 Setembro, 2021

Role para cima

Top

Baixa procura obriga as companhias aéreas a cancelar centenas de voos

Baixa procura obriga as companhias aéreas a cancelar centenas de voos

A Ryanair cancelou  25% dos voos de curta distância para ou de Itália entre 17 de março e 8 de abril devido à propagação do surto de coronavírus no país.

Conforme relatado pela empresa através do  seu site, todos os clientes afetados foram notificados por email e SMS, onde têm a opção de solicitar um reembolso ou alterar a data ou a rota da viagem.

A empresa destaca uma “queda significativa nas reservas” nesse período, bem como um alto grau de ausência de passageiros nos voos.

A Ryanair, no entanto, “não espera” que os cancelamentos tenham um “impacto material” no ano fiscal que termina em março, mas “ainda é cedo para determinar o impacto do coronavírus” nas receitas em 2021.

Indicou também que continuará monitorizar a situação e tornará os horários mais flexíveis, dependendo da situação. Desde 24 de fevereiro passado, a companhia aérea realiza uma reunião diária sobre o coronavírus e concentra-se em manter a eficiência operacional e a economia de custos para lidar com a crise que afeta os negócios.

A Ryanair receia que a situação causada pelo coronavírus poderá causar em breve a falência de algumas companhias aéreas na União Europeia. 

 

British Airways também cancela voos

A queda da procura também obrigou a British Airways a reduzir o número de vôos para os Estados Unidos e entre alguns destinos europeus. Quando o alerta para o coronavírus começou, a empresa britânica já anunciou que paralisou todos os seus voos com a China.

Segundo comunicado da British Airways outros países como França, Itália, Áustria, Alemanha, Bélgica ou Irlanda serão afetados entre 16 e 28 de março, além da cidade de Nova York. “Entraremos em contato com clientes com voos cancelados para analisar as suas opções de viagem, incluindo reservas com outras empresas, quando possível,  reembolso ou viajar com a British Airways noutra data posterior”

 

Foto:Unsplash