Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

TecnoHotel | Quarta-feira, 5 Maio, 2021

Role para cima

Top

Grupo Lufthansa reduz capacidade de operações de voo

Grupo Lufthansa reduz capacidade de operações de voo

O conselho executivo da Deutsche Lufthansa AG não espera que o setor de aviação retorne aos níveis de crise pré-coronavírus muito rapidamente:

de acordo com sua avaliação, levará meses até que as restrições globais de viagens sejam completamente levantadas e anos até que a procura mundial por viagens aéreas retorne aos níveis pré-crise. Com base nessa avaliação, o conselho executivo decidiu tomar medidas extensivas para reduzir a capacidade das operações de voo e administração d longo prazo.

As decisões afetarão quase todas as operações de voo do Grupo Lufthansa. Seis Airbus A380 e sete A340-600, bem como cinco Boeing 747-400, serão desativados permanentemente. Além disso, onze Airbus A320 serão retirados das operações de curta distância. Os seis A380 já estavam programados para venda à Airbus em 2022; a decisão de eliminar gradualmente sete A340-600 e cinco Boeing 747-400 foi tomada com base nas desvantagens ambientais e económicas desses tipos de aeronaves.

Devido à redução, a Lufthansa também reduzirá a capacidade nos seus centros em Frankfurt e Munique.

Além disso, a Lufthansa Cityline retirará três aeronaves Airbus A340-300 de serviço. Desde 2015, a transportadora regional opera voos para destinos turísticos de longo curso para a Lufthansa.

A Eurowings também reduzirá o número das suas aeronaves. No segmento de curta distância, outros 10 Airbus A320 estão programados para serem descontinuados. Os negócios de longo curso da Eurowings, administrados sob a responsabilidade comercial da Lufthansa, também serão reduzidos. Além disso, a implementação do objetivo da Eurowings de agrupar operações de voo  apenas numa unidade, definida antes da crise, será agora acelerada. As operações de voo da Germanwings serão descontinuadas.

Os programas de reestruturação já iniciados na Austrian Airlines e

 

serão intensificados devido à crise do coronavírus. Entre outras coisas, as duas empresas estão a trabalhar para reduzir as suas frotas. A SWISS International Air Lines também ajustará o tamanho da sua frota, atrasando a entrega de novas aeronaves de curto curso e considera a retirada antecipada de aeronaves antigas.

Além disso, as companhias aéreas do Grupo Lufthansa já encerraram quase todos os contratos de leasing com outras companhias aéreas.

O Grupo Lufthansa diz que pretende oferecer ao maior número possível de pessoas o emprego continuado, estando em conversações com sindicatos e conselhos de trabalhadores que devem ser organizados rapidamente para discutir, entre outras coisas, novos modelos de emprego.