Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

TecnoHotel | Sábado, 11 Julho, 2020

Role para cima

Top

Oportunidades e restrições para melhorar a sustentabilidade das viagens

Oportunidades e restrições para melhorar a sustentabilidade das viagens

A CWT, a plataforma de gestão de viagens B2B4E e o GBTA publicaram recentemente o estudo “A grande ideia: como podemos tornar as viagens de negócios mais sustentáveis?”. As conclusões do relatório vêm de uma sessão que ocorreu durante a conferência do GBTA do ano passado em Munique. 

Na conferência, profissionais do setor de empresas de administração de viagens, hotéis, companhias aéreas, empresas de aluguel de carros, empresas de serviços auxiliares e gerentes de compras de viagens de toda a Europa abordaram a sustentabilidade. 

Questionados sobre o nível de confiança na capacidade do setor de tornar o futuro das viagens de negócios mais sustentáveis, 65% dos delegados estavam confiantes ou muito confiantes. O percentual cresceu para 71% quando questionado sobre a vontade do setor. 

Motores de mudança, oportunidades e limitações

Quatro gestores seniores de diferentes segmentos da indústria de viagens – incluindo diretores e vice-presidentes da CWT, Oakwood Worldwide, The LEGO Group e United Airlines – estavam no painel que liderou o debate.

Durante o evento, os participantes foram questionados sobre quais eram os principais fatores de mudança, as principais oportunidades para melhorar a sustentabilidade, as limitações que impediam sua implementação e o papel desempenhado pelos viajantes, compradores, TMCs ( Empresas de gestão de viagens), companhias aéreas e fornecedores de acomodações para colocar as suas ideias em prática.

 

Boosters

A crescente conscientização social, especialmente entre os millennials e centennials, está a pressionar as empresas. Os funcionários que viajam exigem um programa de viagens mais sustentável.

As organizações terão que agir se quiserem manter sua reputação. Os fornecedores, por sua vez, também terão que  adaptar a sua oferta se quiserem permanecer relevantes para os viajantes que optarem por reservar com fornecedores mais ecológicos.

Oportunidades 

A mudança de mentalidade abrirá as portas para alternativas mais ecológicas – biocombustível, melhor reciclagem nos aeroportos, melhor redução de resíduos, erradicação de plásticos descartáveis, menos voos vazios, modernização das frotas de aeronaves, produtos de limpeza mais ecológico – o que acabará por levar a uma redução nas emissões de carbono. 

Ao adotar uma abordagem pró-ativa e combinando a mais recente tecnologia e análise de dados, os TMCs podem desempenhar um papel fundamental para tornar as viagens de negócios mais sustentáveis. 

Podem ajudar as empresas a projetar um programa de viagens mais ecológico, ajudando-as a escolher os melhores fornecedores, fornecendo relatórios que medem a pegada de carbono das suas viagens e ajudando-as no desenvolvimento de políticas de viagens em torno de sistemas de jogos e recompensas que premeiem os funcionários mais conscientes. 

 

Limitações 

A apatia do empregador e a falta percebida de opções alternativas foram duas das limitações identificadas. Também o custo de oferecer opções de acomodação e aérea mais sustentáveis e a ausência de relatórios e medições. 

“A pressão dos viajantes acabará por se traduzir em ações positivas. Serão necessários avanços tecnológicos para ajudar a resolver as questões ambientais mais complexas, como a experiência de acomodação de hóspedes e as emissões do setor de transporte aéreo ”, comentou Scott Solombrino, diretor de operações e diretor executivo da GBTA. 

“Ainda existem muitas oportunidades para trabalhar com cadeias de fornecedores que já aplicam e monitorizam práticas sustentáveis”, acrescentou. “Como indústria, precisamos trabalhar juntos para encontrar soluções que ajudem os viajantes corporativos a tomar as decisões certas ao viajar em negócios”, concluiu.