Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

TecnoHotel | Sábado, 29 Janeiro, 2022

Role para cima

Top

Sete soluções para os problemas de tesouraria e três chaves para a sua gestão

Sete soluções para os problemas de tesouraria e três chaves para a sua gestão

Neste artigo apontaremos possíveis soluções que farão com que você recupere os níveis ótimos de tesouraria para garantir não só suas operações diárias, mas um futuro com mais clareza.

Até à pandemia, pode não ter prestado muita atenção à sua caixa e nem ao seu banco. Isso era um sinal que tudo estava a correr bem; ambos estavam saudáveis ​​contando com as vendas que assim o garantiam. Com a pandemia, a tesouraria e os saldos bancários estão no mínimo, o que compromete não apenas as suas operações, mas a viabilidade da sua empresa. Neste artigo, apontaremos as possíveis soluções que o farão recuperar os níveis ideais de tesouraria para garantir não apenas as operações diárias, mas um futuro mais claro e com menos incertezas.

 

As empresas de turismo têm diferentes modelos de negócios. Alguns têm uma componente importante de ativos fixos na forma de imobilizados na suas estruturas de negócios que podem aumentar a sua valorização ano após ano. Outros preferem capital de giro e tesouraria que lhes permita maior agilidade face às alterações de mercado. Momentos como os que vivemos hoje fazem com que as organizações reformulem os seus modelos. Aqui estão algumas idéias que podem ajudar a sua organização a sobreviver e garantir o   futuro:

 

  1. Previsão de tesouraria: vamos preparar uma previsão de tesouraria para conhecer a nossa realidade presente e futura de cobranças e pagamentos, de forma a podermos tomar decisões focadas na tesouraria e bancos para garantir todas as linhas de despesas e nos permita, ter dinheiro suficiente nos bancos para as contingências.

 

  1. Cobrar dívidas pendentes: Se tiver uma carteira específica de clientes com dívidas pendentes de cobrança, esforce-se por receber os pagamentos em dívida. Cobre todas as suas dívidas antigas.

 

  1. Negocie novos acordos com seus fornecedores: com respeito a seus fornecedores, ê provavelmente terá que enfrentar dívidas com eles. Negociar novas condições de pagamento com oferta; Isso pode resultar de lhes oferecer maior participação no seu mercado, mais referências e volume anual de negócios ou mais anos de acordo contratual.

 

  1. Não compre, alugue: não faça grandes compras ou investimentos que comprometam a sua tesouraria presente e futura. Vá para o sistema de aluguer ser equipamento de informática ou mesmo para as compras de reposição. Hoje o mercado permite e os seus gastos ficarão mais flexíveis de acordo com as vendas do período.

 

  1. Obter tesouraria: A situação pode fazer com que as suas vendas fiquem em níveis baixos e, portanto, também as suas receitas (os seus clientes também enfrentam situações difíceis).

Informe-se sobre as medidas de ajuda que é oferecida hoje por diferentes organizações públicas e a oferta de créditos bonificados e tente obtê-los, porque seu banco provavelmente irá pedir-lhe garantias que atualmente não pode dar. Pode optar por incorporar um novo sócio que financie parte da sua dívida fazendo uma contribuição que defina o seu grau de participação no projeto.

 

  1. Antecipar vendas futuras: se com o exposto não consegue equilibrar seu fluxo de caixa, pode renegociar com os seus clientes, concentrando seu o volume de vendas naqueles que oferecem as melhores condições de ocupação e preço médio, também via adiantamento em vendas futuras. Isso vai aliviar a tensão da sua tesouraria.

 

  1. Planeie as suas vendas futuras: quando tiver dinheiro suficiente, é hora de trabalhar para obter vendas suficientes para absorver não apenas as suas despesas, mas também para fornecer uma margem de lucro ideal sem perder de vista a tesouraria.

 

Três chaves para a gestão

Quanto mais informações obtém do passado e do presente, mais pode controlar o futuro do seu hotel e mais ferramentas de controle e planeamento terá para garantir não apenas as suas operações, mas a viabilidade do seu produto turístico. Para isso proponho algumas chaves que o ajudarão:

 

  1. Ocupação e o preço médio: Identifique o seu preço médio e a ocupação a partir do qual o seu hotel começa a lucrar (break even), garanta reservas suficientes para cobrir as suas despesas a um preço médio adequado. Alguns indicadores como ADR (tarifa média diária), ABR (tarifa média por pessoa) ou RevPar (renda por quarto disponível), são das métricas mais comuns e importantes para o seu hotel e vão ajudá-lo num melhor desempenho

 

  1. Projeção: projete as suas vendas com base nas suas reservas confirmadas e estime a sua variação com base no histórico. Seja preciso e entre no maior grau de detalhe para construir uma projeção sólida que lhe dê informações válidas para a sua gestão, informações que garantam resultados positivos em vendas, lucros e tesouraria. Pode construir a sua projeção com base no número de estadias e com base em futuras reservas confirmadas, aplicando um percentual de variação e pode construir a sua projeção a partir da estadia e indicadores de ABL, desta forma v vai definir o objetivo futuro a ser alcançado de forma mensurável e realista, variando os seus gastos de acordo com a realidade das vendas.

 

  1. Varie as suas despesas: A filosofia das suas despesas (fixas e variáveis) não deve contrariar o seu objetivo de sempre adaptá-las às suas receitas. Deve tentar adaptar a sua estrutura de custos à sua realidade presente e futura. Relacione cada capítulo de custos com a receita, ocupação, estadias, quartos disponíveis ou qualquer outro indicador comutado às vendas.

 

AUTOR

Juan Ramón Sánchez-Harguindey Pardo de Vera tem mais de 20 anos de experiência como consultor de turismo. www.harguindey.eu