Cibersegurança

VPN nos hotéis

Por motivos de cibersegurança os hotéis devem recomendar a utilização de VPN nas suas instalações

01-06-2022 . Por TecnoHotel Portugal

VPN nos hotéis

Com o aumento do trabalho remoto, alguns hotéis adaptaram as suas instalações para atrair um novo público. Mais jovem, com estadias mais longas, e procurando trabalhar confortavelmente durante a viagem.

Isto aumentou a utilização de redes privadas virtuais (VPNs) neste tipo de estabelecimento. Na verdade, sugere-se aos hotéis a utilização de VPNs para melhorar a cibersegurança dos seus hóspedes e funcionários.

Que benefícios tem uma VPN  para os hóspedes

VPN é o acrónimo para rede privada virtual. É uma plataforma que interceta todo o tráfego de internet de entrada e saída através de um sistema de encriptação e protocolo de segurança.

— Proteja a informação dos hóspedes e a da sua empresa de trabalho. Estas informações não podem ser vistas ou partilhadas por terceiros.

— Pode prevenir  ataques de phishing, desde que o fornecedor da VPN tenha este tipo de alertas.

— É multi-dispositivo, protegendo o acesso online de telemóveis ou computadores.

— Pode bloquear anúncios ou publicidade invasiva, especialmente a partir dessas páginas web que podem estar infetadas com malware.

— Protege a atividade online do utilizador e, por vezes, a sua identidade ocultando o endereço IP. Desta forma, impede empresas ou piratas de rastrearem a sua atividade ou localização online.

 

A utilização de VPNs é especialmente importante para as pessoas que trabalham no domínio do jornalismo ou da política.

 

Excelente para hotéis que recebem fluxo de estrangeiro

Outra vantagem de usar a VPN é a possibilidade de desfrutar do mesmo tipo de internet que  tinha em casa. Especialmente para os hóspedes que vêm de outros países.

Por exemplo, o catálogo de plataformas de netflix ou streaming pode mudar ao passar de uma jurisdição geográfica para outra. Se o hóspede vier de um país distante e com outra língua,  podem ficar desapontados ao encontrar um catálogo de filmes locais que não entendem ou oferecem dobragem (ou legendas) na sua língua nativa.

O mesmo acontece ao nível dos motores de busca, ou mesmo no uso das redes sociais. O conteúdo – que é normalmente adaptado à localização geográfica – pode produzir resultados noutro idioma (por exemplo, resultados de pesquisa do Google).

Tudo isto é superado com o uso da VPN, uma vez que o hóspede pode mudar a sua localização virtual para o seu país de origem ou residência.

 

Critérios para escolher uma boa VPN

É importante escolher um fornecedor de confiança ao descarregar uma VPN. As empresas VPN mais fiáveis cumprem padrões básicos de qualidade a nível técnico. Um dos  recomendados é o Surfshark, que oferece o seguinte:

— Compatibilidade para vários dispositivos e sistemas operativos.

—  "Servidores Obfuscados", o que significa que o fornecedor pode fazer com que o tráfego VPN passe pelo tráfego normal da Internet, pelo que nenhum website será capaz de bloqueá-lo.

— Sistemas de segurança e encriptação ultra-seguros. Usa um sistema de encriptação chamado AES 256, o mesmo usado por organismos como a Agência de Segurança Nacional dos EUA.

— Utilização de servidores com RAM. Ou seja, qualquer informação que o servidor tenha gravado durante a navegação na Internet será eliminada assim que a ligação for fechada.

 

Um complemento à infraestrutura tecnológica

O uso de VPN depende do hóspede, mas é algo que os hotéis devem sugerir. Por seu lado, e para garantir o sucesso de uma estratégia de qualidade para o trabalho remoto, as unidade hoteleiras devem investir em infraestruturas tecnológicas para um Wi-Fi exclusivo, rápido e seguro. Em ligações de internet de alta velocidade que podem conter uma chamada de vídeo, por exemplo.      Ou chaves dinâmicas de acesso à rede apenas disponíveis para os hóspedes no momento do check-in.

A isto pode ser adicionado o desenho arquitetónico em benefício do trabalho remoto, isso pode incluir a instalação de mesas nos quartos, ou o design e promoção de espaços de trabalho compartilhados dentro dos hotéis.


Revista digital

TecnoHotel nº19 mai/jun 2022

TecnoHotel nº19 mai/jun 2022

Newsletter

Seja o primeiro a receber todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.