Hotéis

Vhils cria instalação de Eça de Queiroz no hotel MS Collection Aveiro

“Scratching the Surface – Eça” representa a simbiose perfeita entre arte contemporânea e história literária portuguesa

16-05-2023 . Por TecnoHotel Portugal

Vhils cria instalação de Eça de Queiroz no hotel MS Collection Aveiro

A marca hoteleira MS Collection desafiou o artista contemporâneo Alexandre Farto aka Vhils, a interpretar Eça de Queiroz através de uma instalação que vai poder ser contemplada junto à piscina do seu primeiro hotel de cinco estrelas MS Collection Aveiro - Palacete de Valdemouro, outrora residência do pai e família do escritor e diplomata português.

“Scratching the Surface – Eça” é um mural de 4,7 X 4 metros cujo conceito artístico explora a vida, obra e impacto de Eça de Queiroz na cidade de Aveiro. Através desta intervenção, Vhils tem como objetivo desvendar as camadas ocultas da história que se encontram por baixo da superfície, conectando passado e presente numa peça intemporal.

Por já ter feitos várias interpretações de artistas portugueses, a marca lançou o desafio a Alexandre Farto, considerando que reunia as características artísticas certas para representar o escritor e diplomata Eça de Queiroz, aliando arte e história através de uma abordagem contemporânea.

Margarida Antão, diretora-geral da marca MS Collection, refere que “não queremos ser só o primeiro hotel cinco estrelas de Aveiro, queremos acrescentar valor à cidade e a quem nos visita. Nesse sentido, decidimos apostar num artista de renome nacional e internacional, para dar vida a um mural inócuo situado no exterior do Palacete de Valdemouro. Revemo-nos na imagem, audácia e forma de interpretação da arte de Vhils e acreditamos que esta peça vem enriquecer o património cultural do nosso hotel MS Collection Aveiro, cujo conceito e decoração são inspirados na história de Eça de Queiroz”.

“É uma honra para mim, enquanto artista e português, ter a oportunidade de criar esta intervenção em homenagem a Eça de Queiroz, um dos melhores e mais reconhecidos

autores portugueses de sempre, e um pilar incontornável da cultura portuguesa. Não é todos os dias que se tem a oportunidade de pensar e criar obras que encapsulam o poder e legado de figuras emblemáticas, cuja obra foi e continua a ser de enorme relevância. O facto deste edifício ter sido, em tempos, habitado pela família deste grande escritor, atribui ainda mais significado e personalidade a este mural, que espero estar à altura da herança que representa”, adianta Alexandre Farto aka Vhils.

O MS Collection Aveiro é um hotel de cinco estrelas localizado no coração da cidade de Aveiro com abertura prevista para breve. O hotel combina história, elegância, conforto e qualidade, atributos que definem os seus quartos e restantes espaços, nomeadamente, o restaurante, a piscina exterior, o SPA e o ginásio. Todo o conceito e decoração são inspirados na vida e obra do escritor e diplomata Eça de Queiroz e contam com alguns apontamentos a fazer lembrar o estilo francês do séc. XIX, país onde residiu até ao fim dos seus dias.

Sobre o MS Group:

Com mais de vinte anos, o MS Group atua em diversas áreas, nomeadamente: construção, hotelaria, imobiliário residencial de luxo, restauração e desporto, através da modalidade de padel. Apesar de ter sido a construção a grande propulsora do Grupo, é no setor hoteleiro português que reside atualmente o seu maior empenho. As primeiras unidades de quatro estrelas do Grupo – apresentadas no mercado sob a insígnia Moon & Sun – foram inauguradas em 2019, nos centros históricos do Porto e de Braga. Em 2023, a empresa dá início à sua marca de cinco estrelas, a MS Collection.

Sobre Alexandre Farto aka Vhils:

Alexandre Farto aka Vhils (n. 1987) desenvolveu uma linguagem visual singular com base na remoção das camadas superficiais de paredes e outros suportes através de ferramentas e técnicas não convencionais. Começou a interagir com o espaço urbano através da prática do graffiti no início da década de 2000. Descascando as camadas da nossa cultura material como um arqueólogo urbano contemporâneo, Vhils reflecte sobre o impacto da urbanidade, do desenvolvimento e da uniformização global sobre as paisagens e a identidade das pessoas. Destruindo para criar, Vhils formula proposições visuais poderosas e poéticas a partir de materiais que a cidade rejeita, humanizando zonas deprimidas com os seus comoventes retratos em grande escala. Desde 2005, tem apresentado o seu trabalho à volta do mundo em exposições, eventos e outros contextos – do trabalho com comunidades nas favelas no Rio de Janeiro a colaborações com reputadas instituições como o MAAT – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (Lisboa); Contemporary Arts Center (Cincinnati); Le Centquatre-Paris (Paris); CAFA Art Museum (Pequim); Hong Kong Contemporary Art Foundation (Hong Kong); Palais de Tokyo (Paris); e o Museum of Contemporary Art San Diego (San Diego), entre outras. Um ávido experimentalista, além da sua inovadora técnica de escultura em baixo-relevo, Vhils tem desenvolvido a sua estética pessoal numa multiplicidade de suportes: da pintura com stencil à gravura em metal, de explosões pirotécnicas e vídeo a instalações esculturais. Também já realizou vários videoclipes, curtas metragens e duas produções de palco.

www.vhils.com


RECOMENDADO PELOS LEITORES

Revista digital

THPORTUGAL 29 JANEIRO/FEVEREIRO 2024

THPORTUGAL 29 JANEIRO/FEVEREIRO 2024

Newsletter

Seja o primeiro a receber todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.