Marketing

EAT: o valor que o Google coloca no seu hotel

O E-A-T é um dos fatores de posicionamento online que tem ganho mais valor nos últimos anos. O acrónimo inclui o seu significado em inglês: experiência, autoridade (autoridade) e fiabilidade (confiança)

21-10-2022 . Por TecnoHotel Portugal

EAT: o valor que o Google coloca no seu hotel

Neste post dizemos-lhe como trabalhar o EAT do seu hotel: uma das ações mais relevantes de qualquer estratégia SEO que, em muitos casos, passa despercebida.

 

O que significa E-A-T?

Experiência, autoridade e confiança são os três fatores que definem o conceito de EAT. É uma ação de posicionamento que demonstra à Google que o conteúdo que publicamos é verdadeiro, que foi revisto ou aprovado por especialistas na área.

Muitos hotéis tendem a trabalhar no seu blog ou estratégia de conteúdo delegando ao gestor de marketing permitindo-lhes, com o seu próprio conhecimento, escrever todos os conteúdos na página.

Sem dúvida que esta é uma tarefa prolífica, mas também é óbvio que a Google está mais confiante num artigo sobre receitas assinadas e revistas pelo gestor de receitas do que o mesmo conteúdo assinado por um gestor de manutenção.

A partir daqui vem o valor de procurar testemunhos de especialistas na área sempre que queremos desenvolver conteúdo no blog do nosso hotel. Além disso, há muitos outros da EAT que temos de ter em conta.

 

A EAT é importante para o meu hotel?

Em 2013, a Google pronunciou-se oficialmente sobre o EAT e o valor que dá ao posicionar um ou outro website no seu motor de busca.

Este guia oficial explica que a experiência, autoridade e confiança de um site podem parecer conceitos muito semelhantes, mas não são conceitos idênticos. É por isso que os avalia de forma independente e tendo em conta critérios diferentes para cada um deles.

 

Os critérios da Google para avaliar o EAT do seu hotel

xistem três ações diferentes que compõem a estratégia EAT (expertise, autoritária, fiabilidade) e estes são os pontos-chave que definem cada uma delas:

 

Experiência

Trabalhar em conhecimentos especializados não é sobre a experiência curricular da web ou da empresa, mas sobre a experiência e conhecimento transmitidos por um único conteúdo em um assunto específico.

No TecnoHotel, por exemplo, temos conteúdos sobre marketing digital ou sobre diferentes tópicos escritos ou revistos por grandes especialistas no setor hoteleiro, treinados e com uma longa história praticando na sua área.

Poderíamos escrever este tipo de material nós mesmos, mas em muitas ocasiões, quem melhor do que um perito para explicar como funciona esta importante área do sector?

 

Autoridade

Se a experiência já é um fator de posicionamento, a autoridade é uma vantagem desta mesma ação. O conteúdo de um autor estreante não representa o mesmo valor que aquele que está no setor há anos e aparece em publicações, conferências, eventos...

É assim que se define o conceito de autoridade: é um influenciador da indústria, que quase todos podem identificar como referência modelo.

E como pode o Google avaliar a reputação do autor? Claro, só online. Comentários nas redes sociais, menções em meios especializados, artigos assinados em blogs... Estes são alguns dos critérios que o Google analisa ao designar este nível de reputação.

A autoridade continua a ser um conceito subjetivo, isto é: por muito reputação que tenhamos no TecnoHotel quando falamos de hospitalidade, a Google valorizaria a autoridade da revista entre zero e nada se quiséssemos falar de thanatoaesthetics.

 

Confiança

O spam ou conteúdo puramente publicitário, que não mostra nenhuma informação realmente fiável, é algo que a Google penaliza muito seriamente: pode até parar de mostrá-lo no motor de busca.

Nos meios de comunicação e revistas o Google analisa cuidadosamente a qualidade e precisão do conteúdo, e compara-se com as referências da indústria para entender o suporte que o publicado tem.

Neste sentido, mencionar a bibliografia e as fontes que inspiraram o nosso conteúdo são um fator de posicionamento inestimável. A autoridade de um conteúdo original será mais verdadeira se tivermos, por exemplo, como fonte, um meio de comunicação nacional.

 

Estratégias para melhorar o EAT no site do seu hotel

Se nunca trabalhou no EAT no seu site, é provável que os motores de busca já tenham reparado e estejam a bloquear a sua classificação no Google.

No entanto, as ações da EAT para um blog de hotel são simples, e não vai demorar muito a implementar.

 

Inclui links e bibliografia

O leitor quer saber de onde vêm as últimas notícias do setor e no que se baseia para estabelecer esse ranking de recomendação. Assim, mostrar fontes autoritárias para apoiar o seu post irá fornecer mais confiança quando o Google rastrear o seu conteúdo.

Atualize o seu conteúdo

A tendência turística mudou radicalmente este 2022 face a 2019. É por isso que o artigo que escreveu há três anos sobre este tema deixou de ser útil e, de facto, dá a sensação de que não está informado dos acontecimentos atuais.

A solução para isto é simples: atualizar os seus posts. As referências que hoje utilizamos não são as mesmas de há alguns anos atrás, e o facto de estar ciente de como funciona o seu sector é também algo que trará confiança aos seus leitores.

Opiniões e opiniões

A reputação do autor é valorizada procurando toda a informação disponível que o cita, pelo que a opinião e recomendações feitas pelos seus leitores no seu próprio blog, nas suas redes sociais ou em qualquer espaço web farão de si um influenciador hoteleiro.

Trabalhar com especialistas

Nem sempre podemos pedir a um especialista que nos ajude a escrever conteúdos, mas certamente na nossa equipa há um ou vários membros muito especializados no que queremos publicar.

Portanto, se você escrever um artigo sobre design de interiores de hotel, não faz mal que um designer ou designer de interiores olhe e confirme a sua veracidade.

 

A caixa de autor

Tão simples como assinar o seu conteúdo. Quem o lê quer saber que é uma pessoa real, com formação e experiência no campo, por isso não seja modesto neste aspeto e deixar claro que sabe bem do que está a falar.

Além disso, também é interessante que inclua informações de contacto ou informações que ajudem os curiosos a conhecê-lo melhor: o seu LinkedIn, o seu site profissional, eventos onde participou...

Também não se trata de gabar-se ou de exagerar, é simplesmente mostrar que a sua experiência apoia o que foi publicado.

Torne-se uma bibliografia

A informação da Wikipédia é suposto ser a mais completa e verdadeira na internet. Imagine, então, se a Wikipedia citasse o site do seu hotel como uma fonte: teria chegado ao TOPO da SEO.

Não há critério mais eficaz do que oferecer conteúdo realmente útil, preciso e endossado. É o que fará do seu nome a próxima bibliografia para quem está a preparar a sua tese sobre gestão hoteleira.

 

Autor: Alicia Ruiz, TecnoHotel

 

RECOMENDADO PELOS LEITORES

Revista digital

TecnoHotel Portugal nº22 novembro/dezembro

TecnoHotel Portugal nº22 novembro/dezembro

Newsletter

Seja o primeiro a receber todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.