Outros

Segurança da cloud pública comprometida em 15% das empresas

O Relatório de Segurança na Cloud 2019 da Check Point identifica o acesso não autorizado, interfaces inseguras, configurações incorretas e o sequestro de contas como as maiores vulnerabilidades da cloud pública

04-10-2019

Segurança da cloud pública comprometida em 15% das empresas

O Relatório de Segurança na Cloud 2019 da Check Point identifica o acesso não autorizado, interfaces inseguras, configurações incorretas e o sequestro de contas como as maiores vulnerabilidades da cloud pública

Segundo os dados obtidos pelo relatório da Check Point, 15% das empresas confirmaram que sofreram algum tipo de incidente de segurança na cloud, enquanto 25% não sabia se tinha sido alvo de alguma tentativa ou se tinha tido uma brecha de segurança. 54% das empresas foram capazes de assegurar que as suas plataformas de cloud pública não tinham sido atacadas.

Os resultados que mais se destacam deste relatório de Segurança na Cloud 2019 são, segundo a Check Point:

•      As quatro principais vulnerabilidades da cloud pública: as principais ameaças para os inquiridos são o acesso não autorizado (42%), as interfaces inseguras (42%), a má configuração da plataforma (40%) e o sequestro de contas (39%).

•      As principais preocupações em matéria de segurança operacional na cloud: as equipas de segurança enfrentam uma falta de visibilidade de segurança da infraestrutura da cloud (67%). 31% dos inquiridos não consideram as suas políticas de segurança coerentes em ambientes na cloud e em instalações, e outros 31% queixam-se da falta de recursos qualificados.

•      As ferramentas de segurança herdadas não estão desenhadas para clouds públicas: 66% dos inquiridos disseram que as suas soluções de segurança tradicionais não funcionam, em absoluto, ou só proporcionam funcionalidades limitadas em ambientes cloud.

•      Os desafios de segurança atrasam a adoção da cloud: as maiores barreiras para a adoção da cloud, segundo os inquiridos, são a segurança dos dados (29%), o risco no compromisso (28%), os desafios no cumprimento (26%) e a falta de experiência e de pessoal qualificado (26%).

O relatório sobre Segurança na Cloud 2019 baseia-se nos resultados de um estudo online em que participaram 674 profissionais de segurança e IT de março a junho deste ano. O estudo foi realizado pela Cybersecurity Insiders

 

Fonte: IT.Insight

 


Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

Revista digital

THPORTUGAL 29 JANEIRO/FEVEREIRO 2024

THPORTUGAL 29 JANEIRO/FEVEREIRO 2024

Newsletter

Seja o primeiro a receber todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.