Sustentabilidade

"O turismo costeiro constitui um dos maiores contributos para a criação de emprego e crescimento económico"

No âmbito do III Congresso Empresarial da Póvoa de Varzim, que termina hoje, na Póvoa de Varzim, a ECOSTEEL foi convidada a debater "Sustainable Blue Tourism: uma (real) janela de oportunidades económicas"

31-10-2022 . Por TecnoHotel Portugal

"O turismo costeiro constitui um dos maiores contributos para a criação de emprego e crescimento económico"

“Sustainable Blue Tourism: uma (real) janela de oportunidades económicas” foi um dos temas que estiveram em debate no III Congresso Empresarial da Póvoa de Varzim, que termina hoje, dia 29, na Póvoa de Varzim. Para debater o tema esteve presente José Maria Ferreira, CEO da ECOSTEEL para quem o Turismo Azul é um sector em ascensão. Tendo em consideração o relatório económico anual sobre a economia azul da UE, considera que "o turismo costeiro constitui um dos maiores contributos para a criação de emprego e crescimento económico”.

Reconhecendo que a costa portuguesa é um paraíso do turismo azul, relembra que “as oportunidades não se cingem apenas a praia e sol, mas abrangem todo um conjunto de atividades passíveis de serem desenvolvidas ao longo dos 2 830km da orla costeira nacional”.

 

Para o empresário, que tem vindo a promover uma série de projectos nacionais e internacionais na área da arquitetura flutuante, através de uma das empresas do Grupo que se dedica à construção de casas-barco, o turismo azul apresenta um enorme potencial no desenvolvimento de novas empresas associadas a importantes cadeias de valor na área da náutica de recreio, do turismo marítimo e do turismo de praia e sol.

 

Associado à cadeia de valor gerada a partir da náutica de recreio ou turismo náutico surgem oportunidades como a implementação de portos de recreio, marinas, instalações marítimas e clubes náuticos; a compra e venda ou aluguer de embarcações de recreio; as atividades relacionadas com desportos aquáticos, incluindo escolas de formação, instalações, venda de equipamentos, federações, clubes desportivos, ente outros com impacto económico. ”O turismo náutico inclui também a náutica desportiva, cuja atividade principal se foca na competição e participação em provas desportivas, envolvendo recursos e necessidades específicas que acaba por ter impacto na região”, acrescenta José Maria Ferreira.

 

Na área do turismo marítimo ou turismo de cruzeiros as oportunidades acabam por surgir associadas ao desenvolvimento de atividades relacionadas com o transporte marítimo e fluvial. “A cadeia de valor desenvolvida em torno do turismo marítimo inclui uma vasta oferta que vai desde a gastronomia, ao comércio, excursões, até serviços de táxi, de agências de viagens, ou gestão portuária à qual se acaba por associar, por exemplo, serviços de reboques, taxas portuárias e outros serviços.”

 

O turismo de praia e sol abrange hoje uma série atividades que não se cingem apenas a unidades hoteleiras e de restauração. “Aquele que foi durante muitos anos um sector marcado pela sazonalidade apresenta hoje uma cadeia de valor que envolve os mais variados serviços de resposta ao turista que procuram a tranquilidade do mar”.

 

Reconhecendo o importante contributo do turismo azul para a economia, José Maria Ferreira não deixa de chamar a atenção para os impactos negativos: “Ainda que o turismo nas zonas costeiras seja um dos setores que mais oportunidades oferece, não deixa de ser preocupante que a ocupação excessiva do litoral e a intensiva exploração dos recursos naturais reduza a viabilidade deste sector. Não podemos ignorar as pressões exercidas no meio ambiente e nos ecossistemas locais, como seja um maior consumo de água potável, o aumento na produção de resíduos ou o impacto das emissões poluentes.”

 

Em 2021 o Grupo ECOSTEEL lançou em Portugal a Go Friday, a primeira e única unidade de construção  casas-barco baseadas na eficiência energética e sustentabilidade ambiental. Para José Maria Ferreira, as casas-barco da Go Friday são fruto do pioneirismo, abordagem visionária e de uma aposta no estabelecimento das melhores relações e parcerias na área da indústria, design, tecnologia e I&D. Recentemente promoveu com a Miami School of Architecture um concurso internacional na área da arquitetura flutuante “Acaba por ser gratificante assistir ao talento de jovens futuros arquitetos que acreditam naquele que é o conceito da Go Friday e no potencial que possui enquanto solução não só para viver como também para promover uma maior sustentabilidade Turismo azul”, acrescenta.

 

RECOMENDADO PELOS LEITORES

Revista digital

TecnoHotel Portugal nº22 novembro/dezembro

TecnoHotel Portugal nº22 novembro/dezembro

Newsletter

Seja o primeiro a receber todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.