Distribuição

Airbnb e Aldeias Históricas de Portugal estabelecem parceria para apoiar o turismo sustentável no interior de Portugal

Este acordo faz parte dos esforços da Airbnb para incentivar tendências de viagem mais sustentáveis no interior de Portugal e tem como objetivo dispersar os benefícios das viagens e do turismo para lá das grandes cidades.

03-08-2023 . Por TecnoHotelPortugal

Airbnb e Aldeias Históricas de Portugal estabelecem parceria para apoiar o turismo sustentável no interior de Portugal

A Airbnb estabeleceu uma parceria com a associação portuguesa sem fins lucrativos Aldeias Históricas de Portugal para promover o desenvolvimento do turismo no interior de Portugal através da sua rede de Aldeias Históricas, incluindo Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Idanha-a-Velha, Linhares da Beira, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancoso. 

 

As Aldeias Históricas de Portugal são uma excelente alternativa aos locais mais turísticos e representam uma opção atrativa para os viajantes que procuram uma forma de viajar mais sustentável e centrada no Património. A parceria tem como objetivo contribuir para a distribuição de fluxos turísticos  para estes municípios e arredores; apoiar o equilíbrio territorial, diversificando a oferta e a procura de serviços turísticos para destinos menos procurados; promover a economia local contribuindo para a produção e consumo sustentável, potenciando fontes de receitas juntos de setores de atividade que o turismo de forma direta e indireta impacta positivamente; contribuir para a diminuição da sazonalidade e para a valorização dos recursos endógenos, fomentando, inclusive a duração da estadia média. 

 

Como parte desta colaboração, a Aldeias Históricas de Portugal e a Airbnb estão a trabalhar em conjunto para criar uma página dedicada à promoção da Rede das Aldeias Históricas, com informações úteis sobre o que fazer, locais a visitar, empresas locais e anfitriões na Airbnb excepcionais que estão a elevar a hospitalidade no interior de Portugal. Além disso, a Airbnb irá organizar webinars para os membros da Aldeias Históricas de Portugal com informações sobre como se tornarem empresários do setor da hospitalidade através do alojamento na Airbnb. 

 

Esta parceria para a Aldeias Históricas de Portugal apresenta-se de grande importância pelo seu contributo para a materialização da estratégia definida para a Rede, nomeadamente pelo facto de se constituir como um impulso à transição digital que tem sido um dos vetores estratégicos da política nacional e europeia, e, naturalmente, da própria Rede.  

 

“A Airbnb é uma montra de excelência mundial onde o destino Aldeias Históricas beneficiará com as suas dinâmicas, mas por outro lado revela-se também, e mais uma vez, a atratividade da marca Aldeias Históricas de Portugal na capitalização de parcerias com entidades de renome que podem, e devem, fazer a diferença no tocante à coesão territorial. Somos um destino já premiado por diferentes organismos de âmbito nacional e internacional e, esta etapa que agora se inicia vem, sem dúvida, robustecer o desenvolvimento económico e consequentemente o social da rede que representa 12 ícones da nossa portugalidade”, explicou Carlos Ascensão, Presidente da associação Aldeias Históricas de Portugal.    

 

"Mais de 70% das propriedades portuguesas na Airbnb na categoria de Casas Históricas estão localizadas em zonas rurais, pelo que estamos muito entusiasmados com o potencial do turismo patrimonial para contribuir para o desenvolvimento económico de pequenas comunidades não urbanas. Com esta parceria, queremos proporcionar estes benefícios a mais pessoas e espalhar a mensagem pelas cidades, aldeias e locais menos conhecidos em todo o país", disse Mónica Casañas, General Manager da Airbnb Marketing Services SL.  

 

Ser anfitrião na Airbnb ajuda as famílias a ganhar um rendimento extra. De acordo com um estudo interno da Airbnb, e contrariando o pressuposto de que a maioria dos alojamentos em Portugal pertencem sobretudo a grandes especuladores imobiliários e estão localizados nos grandes centros urbanos, 9 em cada 10 anfitriões em Portugal afirmam que o espaço que listam é propriedade deles ou da sua família em 2022[1]. O alojamento foi e continua a ser fundamental para a recuperação económica e o crescimento do país e está espalhado por todo o território, desde as grandes cidades até às aldeias mais pequenas: em 2022, quase 2/3 das estadias de curta duração reservadas na Airbnb em Portugal foram fora do Porto e de Lisboa[2], demonstrando, também ser indutor de criação de abordagens que viabilizam a reabilitação, sendo disso exemplo a Rede Aldeias Históricas de Portugal. 

 

Diminuir a concentração dos fluxos turísticos de acordo com novos dados divulgados pela Airbnb em junho de 2023, durante 2022 os hóspedes ficaram alojados em mais de 100 000 cidades e vilas diferentes em todo o mundo. O número de comunidades em todo o mundo onde os hóspedes ficaram alojados aumentou mais de 25 por cento em 2022, em comparação com cinco anos atrás, difundindo o turismo para destinos novos e diferentes. Desde março de 2020, mais de 13 000 cidades em todo o mundo receberam a sua primeira reserva na Airbnb. Esta tendência também se refletiu no relatório da Airbnb de 2022 "How Airbnb Supports Sustainable Travel In Europe"[3], que mostrou que os hóspedes que utilizam as ferramentas de pesquisa flexível da Airbnb reservam menos frequentemente nos 20 destinos mais populares da Airbnb na Europa (-17,5%) e mais frequentemente em comunidades menos visitadas classificadas fora dos 400 principais destinos da Airbnb (+35,5%), quando comparados com os hóspedes que reservam através da pesquisa tradicional na Airbnb. 

 

Compromisso com o turismo alicerçado na História, Cultura e Identidade de Portugal – Um ativo diferenciador 

A Airbnb apoia a preservação e o desenvolvimento do turismo patrimonial à escala europeia. Nos últimos anos, a plataforma assinou várias parcerias com associações de património em Portugal, Espanha, França, Reino Unido, Itália, Alemanha e Bélgica. 

 

Para facilitar a procura de alojamento que ofereça uma estadia cultural e histórica autêntica, a Airbnb adicionou a categoria Casas Históricas à sua plataforma no ano passado. Atualmente, existem mais de 45 000[4] anúncios de casas históricas em todo o mundo. Um relatório anterior da Airbnb sobre o impacto das funcionalidades de pesquisa flexível da Airbnb - incluindo categorias como Casas Históricas e Sou flexível - mostra que estas ajudam a desviar as reservas dos pontos turísticos mais saturados da Europa e das datas de picos de viagem, apoiando tendências de viagem mais sustentáveis.  

 

Portugal possui um património cultural excecional. A categoria Casas Históricas da Airbnb já tem mais de 300 casas históricas em Portugal, contribuindo para dispersar os benefícios das viagens e do turismo por um maior número de destinos. Mais de 70% dos anúncios na categoria de casas históricas em Portugal estão situados em comunidades rurais[5]. Além disso, para reforçar esse compromisso, a Airbnb estabeleceu este ano um acordo em Portugal com a Associação Portuguesa das Casas Antigas. 

 

Sobre a Airbnb 

A Airbnb nasceu em 2007 quando dois anfitriões receberam três hóspedes na sua casa em São Francisco, e desde então cresceu para mais de 4 milhões de anfitriões que receberam mais de 1,4 mil milhões de hóspedes em quase  

todos os países do mundo. Todos os dias, os anfitriões oferecem estadias e experiências únicas que tornam possível aos hóspedes ligarem-se às comunidades de uma forma mais autêntica. 

 

 

Sobre a Aldeias Históricas de Portugal  

Entre montes e vales da verdejante paisagem do interior de Portugal, repletas de lendas e castelos, sabores e tradições, encontram-se 12 singelas aldeias onde apetece perdermo-nos. Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Idanha-a-Velha, Linhares da Beira, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancoso: as Aldeias Históricas de Portugal, um destino que são 12, surgem como paraísos escondidos que nos levam numa viagem ao tempo de reis e rainhas, de épicas e infinitas batalhas que escreveram a História como a conhecemos hoje. São, ainda, a garantia de momentos inesquecíveis de lazer, aventura e descoberta, temperados com os inigualáveis aromas e sabores da região, que compõem a sua típica gastronomia.  

No território das Aldeias Históricas de Portugal há um sem fim de trilhos para caminhadas e percursos de bicicleta e BTT – como a Grande Rota 22, a maior rota de Walking & Cycling na Europa e em Portugal, com cerca de 600 km. A Grande Rota 22 tem o selo Leading Quality Trails – Best of Europe, entregue pela European Ramblers Association (Associação Europeia de Caminhada). 

As Aldeias Históricas de Portugal são o primeiro destino em rede – à escala mundial – e o primeiro destino nacional a receber a certificação BIOSPHERE DESTINATION. E, em 2020, foram o primeiro destino a nível nacional a criar o “Manifesto do Turista Responsável”, lembrando aos seus visitantes a importância do respeito pela natureza. 

 

RECOMENDADO PELOS LEITORES

Revista digital

THPORTUGAL 31 MAIO/JUNHO 2024

THPORTUGAL 31 MAIO/JUNHO 2024

Newsletter

Seja o primeiro a receber todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.