Distribuição

Como os hotéis boutique podem se beneficiar de uma solução RMS?

Não há dúvida de que, hoje, o RMS é uma ferramenta indispensável na gestão hoteleira. As rápidas mudanças do mercado e a transformação da indústria exigem soluções poderosas que agilizem o trabalho e maximizem a eficiência.

05-03-2023 . Por TecnoHotel Portugal

Como os hotéis boutique podem se beneficiar de uma solução RMS?

No entanto, pode ser difícil obter o sistema certo para a sua necessidade. Para além das orientações habituais, que se baseiam em recomendações gerais, quisemos conhecer um caso real. Por isso, conversamos com Carol Keilich, Gerente de Receitas e Reservas da Castell Son Claret, para conhecer sua experiência.

 

O exemplo de Castell Son Claret

Para nos contextualizarmos, é conveniente darmos alguns detalhes sobre Castell Son Claret. É um pequeno estabelecimento de luxo, localizado numa propriedade do século XIX em Maiorca. Após uma remodelação total das instalações, foram construídas 43 suites e quartos. Alguns têm o seu próprio terraço; outros, uma piscina privada, mas todos estão rodeados por jardins espetaculares. O hotel foi inaugurado em 2013 e está associado ao The Leading Hotels of the World.

Embora no futuro não esteja descartada a expansão da operação, atualmente presta serviços por 9 ou 10 meses por ano.

Para um hotel com estas características, é fundamental potenciar o desempenho das categorias de quartos com maior valor. Também é importante aumentar a tração de outros serviços para aumentar a rentabilidade.

 

Que desafios pretende enfrentar com uma solução RMS?

Carol Keilich é clara. Com a ajuda do IDeaS RMS, foi proposto expandir a ocupação e melhorar o ADR. "Nosso objetivo em 2023 é levar o ADR para 800-900 e manter a ocupação linear, em torno de 80%", explica.

Da mesma forma, estão focados em aumentar a sua oferta de Pool Suites e Garden Suites, na altura, as categorias mais altas. "No ano passado, construímos quatro novas Garden Suites e três Pool Suites", conta.

Uma decisão acertada, uma vez que verificaram que a seleção do alojamento não depende tanto do perfil do cliente. "Em muitos casos, começam por procurar um quarto duplo e, eventualmente, escolhem uma suite com piscina."

Outra questão que os preocupa é o ajuste fino dos índices de ocupação de clientes diretos e grupos. Pode parecer um pequeno detalhe, no entanto, tem um grande impacto nas vendas. O motivo? A estada média difere muito e uma estadia curta de um grupo pode impedir uma venda direta com uma estadia mais longa.

Na balança pesa ainda a utilização de outros serviços hoteleiros e o volume de negócios envolvido. Na verdade, em Castell Son Claret, os restaurantes têm um grande peso no desempenho do hotel. Há até uma percentagem interessante de clientes externos que visitam os dois restaurantes.

Por outro lado, o spa não tem a mesma tração. A este respeito, Keilich salienta: "É algo que também queremos dar impulso aos nossos hóspedes, para que o ticket destes serviços aumente".

 

Porque  escolher a solução IDeaS?

Já disposto a abraçar a tecnologia, o Castell Son Claret enfrentou o dilema de qual solução escolher. Após uma pesquisa na Internet, depararam-se com a proposta do IDeaS. Eles ficaram impressionados com a versatilidade e robustez da ferramenta.

Para validar a sua primeira impressão, consultaram alguns estudos de caso e encontraram muitas sobreposições com as suas preocupações. Eles também descobriram quais eram as funcionalidades indispensáveis que um sistema RMS tinha que lhes fornecer para alcançar seus objetivos.

O ICON Hotel, por exemplo, experimentou uma melhoria significativa no desempenho de quartos mais sofisticados. Conseguiu aumentar a receita em 4% e ADR em 7% com a implementação do IDeaS G3.

Decidiram então procurar referências diretas. Perguntarama  outros contactos e a resposta foi unânime. " <Recomendaram-nos muito", reconhece Keilich. Estavam convencidos pelo fato de que sabiam que o IDeaS os acompanharia durante toda a implementação, para garantir o uso ideal da ferramenta.

Estão agora a finalizar a fase de adaptação dos sistemas para começar a operar. Estimam que nos próximos dias começarão a usar a solução IDeaS. Teremos de os acompanhar. No futuro, voltaremos a falar com eles para partilhar a sua experiência e resultados.

 

 

RECOMENDADO PELOS LEITORES

Revista digital

THPORTUGAL 29 JANEIRO/FEVEREIRO 2024

THPORTUGAL 29 JANEIRO/FEVEREIRO 2024

Newsletter

Seja o primeiro a receber todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.