Distribuição

«Trazemos clientes para hotéis com uma estadia três vezes superior à dos nossos concorrentes»

A tendência ‘slow travel’ enquadra-se perfeitamente na filosofia da Stayforlong, que promove viagens mais conscientes e aprofundadas, afastando-se do turismo de massa.

25-05-2024 . Por TecnoHotelPortugal

«Trazemos clientes para hotéis com uma estadia três vezes superior à dos nossos concorrentes»

Com expectativas de crescimento de 30% em faturação e reservas em 2024, os principais desafios incluem manter o crescimento orgânico e expandir para a América Latina. A empresa também aposta na inovação tecnológica e na atração e retenção de talentos, aliando a automação a uma equipe talentosa e bem preparada.

Luis Osorio Solé é CEO da Stayforlong desde 2015, ou seja, desde a sua fundação. Trabalha em uma OTA, mas já foi hoteleiro, tendo passado 13 anos na Dante Hotels. Por isso, ele conhece o setor em primeira mão. Nesta entrevista aprendemos um pouco mais sobre esta empresa da qual tanto se fala ultimamente.

 

Stayforlong, a OTA para "Slow Travel"

 

“A Stayforlong registou um crescimento notável e obteve lucros pela primeira vez na sua história. Que fatores você atribui a esse sucesso e como planeja manter esse impulso?

“Trabalhamos intensamente há 8 anos para nos posicionarmos no mercado e agora começamos a colher os frutos. Desde o início que pensámos nesta aventura com o objectivo de nos posicionarmos como uma OTA com um valor diferencial. Neste momento estamos num momento em que temos uma base muito forte de clientes de longo prazo, e uma posição muito boa no mercado para poder oferecer a estes clientes uma proposta de valor atrativa.

 

“O modelo de negócio da Stayforlong baseia-se em estadias longas. Como surgiu esta ideia e que vantagens competitivas oferece em relação a outras plataformas de viagens?

“A ideia da Stayforlong surgiu enquanto trabalhava como gestor de receitas numa cadeia hoteleira. Percebemos que os clientes que ficaram 15 dias eram os mais valiosos, mas não havia uma plataforma que atendesse especificamente a eles. Então, junto com dois amigos, resolvi transformar essa ineficiência em uma oportunidade de negócio.

Em 2017 lançámos o site em espanhol com 6.000 hotéis em Espanha e a resposta foi muito positiva. Aumentámos o investimento e expandimos para 10 mercados europeus em apenas 4 meses a partir de um pequeno escritório em Barcelona. Desde então, melhoramos continuamente nossa proposta de valor, oferecendo benefícios aos clientes que ficam mais noites e levando os hotéis a clientes com estadia média três vezes maior que nossos concorrentes.

 

“Menciona que a Stayforlong busca oferecer experiências mais imersivas aos seus clientes. Como isso se reflete em sua abordagem aos serviços e ofertas que  oferece?

“Todos sabemos que não aplicamos os mesmos critérios quando reservamos um fim de semana, ou quando saímos de férias por 10 dias. Na Stayforlong temos um lema: a sua estadia, as suas regras e informamos isso aos nossos clientes desde o primeiro momento. Oferecemos vários modelos de tarifas, não apenas as opções típicas de cancelamento gratuito ou não reembolsável. Além disso, estamos trabalhando para oferecer upgrades complementares aos clientes que viajam por mais tempo.

 

Turquia, Espanha, Itália, Cuba e Estados Unidos são alguns dos países mais populares entre os seus clientes. Que factores influenciam a popularidade destes destinos e como é que a Stayforlong escolhe os locais que promove?

Obviamente, os países com mais turismo são os mais populares também na Stayforlong. Porém, procuramos sempre divulgar destinos um pouco mais distantes da popularidade do momento, onde o viajante possa desfrutar de uma experiência menos lotada e mais imersiva. Acreditamos que isto acrescenta valor, tanto ao cliente como aos destinos. E aplicamos a mesma lógica aos hotéis, procuramos sempre promover hotéis ou cadeias independentes, que não têm a mesma capacidade de chegar ao cliente final que as grandes cadeias hoteleiras podem ter.

 

―’Slow travel’ é uma das grandes tendências do setor para 2024. Como é que a Stayforlong se prepara para atrair viajantes desta tendência e que outras tendências vê no horizonte?

“Esta tendência enquadra-se perfeitamente na proposta de valor da Stayforlong. Não acreditamos em consumir destinos como se fossem um Big Mac: chegar, tirar uma foto em frente à Sagrada Família, dar um mergulho em Barceloneta e voltar para Londres. Não gostamos desse modelo. É por isso que nos propomos a voltar a viajar como antes, quando era um evento anual e estava cuidadosamente preparado, e propomos destinos que não estão no topo. Preferimos que o viajante reserve um tempo para curtir o lugar, conhecer a cultura local, a gastronomia, se perder em um bairro desconhecido... Essa é a nossa proposta.

 

É esperado um crescimento de 30% no volume de negócios e no número de reservas em 2024. Quais os principais desafios que a Stayforlong enfrenta para atingir este objetivo e como pretende superá-los?

“Estamos crescendo a uma velocidade incrível em vendas orgânicas e clientes recorrentes, em alguns mercados são mais de 50%. Após 8 anos de mercado, os viajantes começam a reconhecer nossa marca como referência para viagens de 7 ou 10 noites, e nosso programa de fidelidade aumenta a recorrência de clientes que já viajaram conosco.

 

— “Em termos de tecnologia, que inovações tecnológicas estão a desenvolver e como planeiam atrair e reter os melhores talentos num setor tão competitivo?

“Para nós as duas coisas andam de mãos dadas. Acreditamos num modelo de negócio em que as pessoas realizam tarefas valiosas e o resto do trabalho deve ser deixado nas mãos da tecnologia. Por isso temos o compromisso de ter uma equipe pequena, mas com muito talento e muito bem cuidada. Isso não é algo que se constrói da noite para o dia, há muito trabalho a ser feito em automação e é preciso estar sempre na vanguarda da tecnologia.

 

Aurora: Sonia Faura—Editora  da TecnoHotel Espanha, formada em Jornalismo pela UMH e mestre em Jornalismo Multimídia pela UCM. 


RECOMENDADO PELOS LEITORES

Revista digital

THPORTUGAL 31 MAIO/JUNHO 2024

THPORTUGAL 31 MAIO/JUNHO 2024

Newsletter

Seja o primeiro a receber todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.