Gestão

5 ideias para poupar despesas num hotel inteligente

Desde o surto da pandemia no início de 2020 que o setor do turismo tem enfrentado grandes desafios. Em particular, a indústria hoteleira passou por tempos muito difíceis.

05-04-2022 . Por TecnoHotel Portugal

5 ideias para poupar despesas num hotel inteligente

 

Por isso, embora 2022 tenha começado com um bom prognóstico, temos de estar conscientes dos perigos que pairam sobre as viagens. Assim, poupar despesas para transformar o estabelecimento num hotel inteligente é uma boa maneira de encarar o problema.

Agora, após a  invasão da Ucrânia e das sanções à Rússia, temos de levar estas expectativas com muita cautela. Não tanto por causa dos milhões de russos que deixam de viajar mas por causa das perspetiva económica que aponta para uma contração económica alargada. A isto temos de acrescentar que o perfil do hóspede mudou. Em particular, porque tem uma maior sensibilidade à sustentabilidade e tem uma grande preocupação com os problemas sanitários e de saúde.

Com base nestas perspetivas, Susana Quintás, Assessora Sénior da Metrikus, propõe no “Relatório de Tendências Turísticas”  Ideias abertas a algumas soluções. O documento, coordenado por Leonard Pera, tem a opinião de 11 especialistas em tendências do setor. Especificamente, no seu caso, centra-se nos desafios quando se trata de apostar na eficiência no alojamento, de forma a satisfazer as expectativas dos viajantes.

É por isso que Quintás acrescenta que temos de ter em conta, para além de tudo o que é mencionado, a erosão nas margens dos hotéis. Considera que é o resultado da inflação que gera um aumento dos custos de mão-de-obra e de consumo. Além disso, existem poucas possibilidades de transferência de preço para não comprometer a recuperação. Assim, para resolver esta situação complexaé apostar na ajuda de uma das tendências tecnológicas de maior crescimento e projeção.

Com a Internet das Coisas (IoT) acredita que a base de custos operacionais pode ser reduzida. Ao mesmo tempo, permite melhorar as metas de emissões e atrair turistas responsáveis. Estes são os eixos em que as suas cinco dicas se baseiam para otimizar os resultados económicos sem perder a sustentabilidade, que iremos desenvolver mais abaixo.

1. Reduzir os custos energéticos e aumentar os objetivos em termos de emissões

Há muitas iniciativas que podem ser lançadas para reduzir a fatura energética do hotel. A primeira é adaptar as despesas energéticas à ocupação das áreas comuns. Por exemplo, graças aos sensores de presença, sabemos quantas pessoas e quando estão num determinado lugar. Ou seja, as luzes inteligentes que regulam a sua ignição dependendo da ocupação são uma ótima opção.

Desta forma, o ajuste do ar condicionado, um dos maiores consumidores de energia, é automatizado. Isto significa poupanças significativas em todo o estabelecimento. Podem ser aplicados diretamente em salas de reuniões, salões, ginásios, restaurantes e cafés. No caso do catering do hotel, conhecer o padrão do horário de utilização pelos hóspedes tem grandes vantagens.

Por um lado, permite reduzir o consumo de energia ao ligar disposítivos  ou grelhas na cozinha. Por outro lado, ajuda a criar uma melhor experiência do cliente, para que possam verificar no seu telemóvel se se há um lugar disponível para comer em vez de terem de reservar com antecedência. Graças a isso, também está a ser oferecido um melhor serviço ao viajante, ao mesmo tempo que se reduz as emissões para cumprir o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 13: mais sustentabilidade e menos despesas com eletricidade.

2. Otimizar as operações de gestão de edifícios

À semelhança do ponto anterior, ter dados sobre os padrões de movimento dos clientes é muito interessante na otimização geral do hotel. Neste momento, já não é necessário apostar em padrões de horário para encomendar os serviços de limpeza das casas de banho ou espaços comuns. É aconselhável apostar numa transição para um serviço de limpeza baseado no uso real.

É possível através de sensores que alertam e enviam, de forma automatizada e em tempo real, o aviso às equipas de limpeza. Com uma boa implementação é habitual conseguir uma poupança de custos de limpeza e de produto entre 20 e 30%. Além de uma melhor experiência de cliente, como já mencionamos. Entretanto, a produção e o consumo responsáveis também podem ser alcançados, com uma redução correspondente das despesas.

As fugas de água podem ser prevenidas através da instalação de sensores de deteção de fugas em cozinhas e áreas comuns. Desta forma, evitam-se as despesas, por exemplo, nas cisternas mal colocadas das casas de banho. Ao mesmo tempo, o uso de balanças inteligentes que distinguem o tipo de sobras podem oferecer ao chef informações valiosas para reduzir o desperdício de alimentos.

3. Aumentar as receitas da sala de reuniões

Embora as viagens de negócios ainda não tenha atingido o mesmo nível que antes da pandemia, está a ocorrer um novo impulso no sector MICE. Assim, é necessário otimizar esta fonte adicional de rendimento para tantos hotéis. Ou seja, os hotéis devem perguntar-se se as suas salas de reuniões são bem utilizadas.

Entre as questões-chave a colocar a si mesmo está se o tamanho das salas é proporcional ao número de pessoas que as utilizam. Além disso, quando podem ser limpos e libertados. Da mesma forma, é necessário acompanhar quando estão a ser utilizadas e se têm o conforto térmico adequado.

Tudo isto é possível através da sensorização, que serve para conhecer o número de pessoas que estão a qualquer momento na sala de reuniões. Graças a isso, podemos descobrir que, talvez, tenhamos espaços com o dobro do tamanho daqueles que são exigidos na realidade. Por conseguinte, uma distribuição do espaço poderia mesmo duplicar o rendimento.

4. Melhorar a experiência do utilizador com quartos eco friendly

O ar condicionado de quartos que não são atualmente ocupados por hóspedes desencadeia uma perda significativa de energia e dinheiro. Mais uma vez, os sensores têm a capacidade de ajudar a automatizar estes processos, seja em quartos privadas ou em espaços comuns. Isto traduz-se em poupanças significativas.

Se adicionarmos a isto um algoritmo para otimizar a limpeza dos quartos, obtemos uma melhoria das rotas, que tem indubitavelmente efeitos benéficos na saúde e bem-estar dos funcionários do hotel. Através destas técnicas, a sua fadiga é reduzida e o volume da rotatividade diminui. Ao mesmo tempo, isto permite obter melhores resultados na qualidade da limpeza.

Por outro lado, não podemos perder de vista o facto de 52% dos inquiridos no mundo (42% no caso de Espanha) dizerem que são mais sensíveis às questões ecológicas do que há seis meses. É isso que o relatório “Global Consumer Insights Survey 2021” assegura. Portanto, embora seja possível que o custo do sensor possa ter um impacto no do quarto ecológico, sem dúvida que a poupança de energia irá compensar.

5. Preservar a saúde dos clientes em ambiente hoteleiro

Hoje, é mais importante do que nunca melhorar a saúde e o bem-estar dos turistas, que exigem uma maior sensação de segurança na sequência da pandemia. Por exemplo, Susana Quintás sublinha que comunicar em tempo real a qualidade do ar que se respira, incluindo variáveis além da temperatura e humidade, é benéfico.

Acima de tudo, porque neste momento não há dúvidas sobre a importância das medições do CO2. Afinal, são um importante indicador da possibilidade de transmissão de doenças virais, incluindo o Covid-19. Ou seja, tem que se transmitir confiança aos viajantes, para que eles se sintam confortáveis nas instalações.

O objetivo de todos estes pontos é navegar na nova realidade de 2022 para abraçar a recuperação. Para isso, o especialista considera essencial fazê-lo através de uma transformação digital que reduz o impacto ambiental e aumenta a demonstração de rendimentos. Por isso, conclui a sua parte do relatório assegurando que os hotéis dos próximos 5 anos serão sustentáveis, tecnológicos e inovadores.

 


RECOMENDADO PELOS LEITORES

Revista digital

TecnoHotel nº19 mai/jun 2022

TecnoHotel nº19 mai/jun 2022

Newsletter

Seja o primeiro a receber todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.