Gestão

O pricing não é tudo no Revenue Management

O Revenue Management é uma técnica transversal essencial em qualquer tipo de hotel, independentemente do seu tipo ou tamanho.

12-04-2022 . Por TecnoHotel Portugal

O pricing  não é tudo no Revenue Management

Temos de deixar de pensar que pricing é tudo ou que as receitas se adaptam apenas aos estabelecimentos urbanos tradicionalmente muito mais dinâmicos do que os costeiros ou do que as cadeias hoteleiras.

A razão principal é que uma adaptação da técnica contribui para a excelência na gestão hoteleira no sentido amplo da expressão.

Um Revenue Management  Gestão para cada caso

Cada hotel é um mundo. Nem mesmo nos estabelecimentos que, por exemplo, de acordo com a sua localização podem parecer precisar de um Revenue semelhante a técnica não pode ser aplicada da mesma forma. É verdade que vamos analisar os mesmos indicadores, mas a ênfase deve ser dada àqueles que realmente têm um impacto direto na  ocupação e no preço médio. Isto é o que no HotelsDot, chamamos de "um tipo de Revenue”.

Por exemplo, haverá hotéis onde o aumento das receitas passa por alcançar o maior número possível de grupos. Falaríamos de um hotel muito grande, nos arredores da cidade e onde competir a preços é muito complicado, uma vez que por muito que os preços sejam reduzidas, o viajante prefere ficar no centro. Como consequência, o Revenue manager não vai para aumentar e baixar os preços diariamente. Terá de se concentrar em outras questões que revertam para os resultados, como uma boa citação dos grupos e um seguimento da negociação com as agências de viagens.

Outros hotéis, no entanto, terão de se focar no Marketing Digital e nas vendas diretas. São hotéis  (boutique), com um tipo de procura perfeitamente definido e que, dada a especificidade do serviço e as características do alojamento, antecipadamente já sabem quem quer ficar nele. Estamos a falar de estabelecimentos com sites muito poderosos, um elevado número de reservas web e uma implementação de ações Os preços não são tudo na Gestão de Receitas

A Gestão de Receitas é uma técnica transversal essencial em qualquer tipo de alojamento, independentemente do seu tipo ou tamanho. Temos de deixar de pensar que os preços são tudo ou que as receitas se adaptam apenas aos estabelecimentos urbanos tradicionalmente muito mais dinâmicos do que os das cadeias costeiras ou hoteleiras.

A razão principal é que uma adaptação da técnica contribui para a excelência na gestão hoteleira no sentido amplo da expressão.

Uma Gestão de Receitas para cada caso

Cada hotel é um mundo. Nem mesmo nos estabelecimentos que, por exemplo, de acordo com a sua localização podem parecer precisar de uma gestão de receitas semelhante, a técnica pode ser aplicada da mesma forma. É verdade que vamos analisar os mesmos indicadores, mas a ênfase deve ser dada àqueles que realmente têm um impacto direto na sua ocupação e no preço médio. Isto é o que nós, no HotelsDot, chamamos de "um tipo de receita".

Por exemplo, haverá hotéis onde o aumento das receitas passa por alcançar o maior número possível de grupos. Falaríamos de um hotel muito grande, nos arredores da cidade e onde competir a preços é muito complicado, uma vez que por muito que as tarifas sejam reduzidas, o viajante prefere ficar no centro. Como consequência, o gestor de receitas não será para aumentar e baixar os preços diariamente. Terá de se concentrar em outras questões que revertam para os resultados, como uma boa citação dos grupos e um seguimento da negociação com as agências de viagens.

Outros hotéis, no entanto, terão de se focar no Marketing Digital e nas vendas diretas. São hotéis encantadores (boutique), com um tipo de procura perfeitamente definido e que, dada a especificidade do serviço e as características do alojamento, antecipadamente já sabem que querem ficar nele. Estamos a falar de estabelecimentos com sites muito poderosos, um elevado número de reservas web e uma implementação de ações SEM e social Ads sustentadas ao longo do tempo.

Além dos preços

Não nos enganemos, todos temos de fazer um preço, mas esqueçamos as questões puramente económicas e de curto prazo. Os preços são uma das partes mais importantes das receitas, mas não a única.

Em todo o caso, o que é importante é fazer um preço inicial qualquer que seja o seu tipo de hotel. Todos nós precisamos de estabelecer uma estratégia de fixação de preços e uma política de marketing; Quem estamos a apontar? Quando? Onde?

Em seguida, o preço é modificado. A flexibilidade deve ser uma das suas características. Para isso, temos de ter em conta, entre outros, o dinamismo da praça. Se estiver numa praça onde "nada acontece", um preço inicial será suficiente, embora precise de uma boa configuração do .com, revisão e adaptação das suas ferramentas tecnológicas às suas necessidades, integrações, etc.

O outro lado da Gestão de Receitas

O último ponto é onde o HotelsDot pode ajudar através do seu novo serviço de Receita Básica. Uma configuração que inclui uma auditoria das ferramentas tecnológicas, o carregamento dos conteúdos no .com e a implementação de uma solução reveneu (rms). Pense que, embora não precise de uma revisão diária das taxas, isto também é um Revenue.

Para finalizar, fazer uma boa previsão do Revenue também ajudará o resto dos departamentos do seu estabelecimento. Por exemplo, com uma boa previsão da procura, os Recursos Humanos poderão estabelecer de forma concreta e durante um determinado período o número de extras que terá de contratar.

Da mesma forma, o departamento de receção nunca venderá acima do preço do .com, tentará captar reservas mais diretas ou convidar o cliente a colaborar connosco para criar uma reputação online sólida através dos seus comentários.

Todos os hotéis precisam de um arranque, uma estratégia, um caminho a seguir, a questão agora é: até onde quer ir?

 

RECOMENDADO PELOS LEITORES

Revista digital

TecnoHotel nº19 mai/jun 2022

TecnoHotel nº19 mai/jun 2022

Newsletter

Seja o primeiro a receber todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.