Tecnologia

A automação ameaça os empregos no setor do turismo?

A digitalização impulsionada pelo sector, especialmente a partir da pandemia, marcará o futuro do turismo. Nesta base, não devemos perder de vista que a chegada de novas tecnologias nem sempre é vista com bons olhos.

02-05-2022 . Por TecnoHotel Portugal

A automação ameaça os empregos no setor do turismo?
Muitas pessoas, por exemplo, estão preocupadas com as implicações da automação. Querem sobretudo saber se isso constitui uma ameaça para o seu trabalho, especialmente num contexto de trabalho tão complexo.

 

Embora seja uma pergunta válida, vem de uma compreensão incompleta do que é a automatização e quais os benefícios que oferece. É o que considera Kevin Shuler, CEO do Quandary Consulting Group. Num artigo publicado no eHotelier, primeiro esclarece o conceito e depois garante que não podemos escapar dele. A automatização dos processos é um passo indispensável que a indústria deve dar. Vamos ver as razões.

Precisamos de automação no trabalho.

Quando falamos de automação no local de trabalho, queremos dizer a capacidade de usar programas de computador e máquinas em processos. Desta forma, podem ser executadas tarefas repetitivas e mesmo perigosas, que também são morosas. Isto vai desde a extração de dados de uma folha de cálculo até à procura de oportunidades de poupança de custos.

As máquinas ao executarem as tarefas  pesadas, deixam mais tempo para os colaboradores inovarem e oferecerem um melhor serviço ao cliente. Numa altura em que o cliente está cada vez mais impaciente, é conveniente agilizar os processos e melhorar o tratamento pessoal. No final, quanto mais acessível e exequível é um serviço, maiores são as hipóteses de sucesso da empresa.

Além disso, desta forma, as empresas não perdem dinheiro pagando aos seus empregados por executarem tarefas improdutivas. A automação pode, portanto, ajudar os hotéis a trabalhar mais rapidamente. Também para melhor satisfazer as expectativas dos viajantes, libertando os seus colaboradores da realização de tarefas rotineiras que consomem muito tempo.

Não podemos lutar contra isso

Gostemos ou não, a automação veio para ficar. Embora tentemos combatê-la, é uma força poderosa que impulsiona a inovação e o crescimento. Acima de tudo é uma exigencia do mercado. Afinal, oferece uma maneira das empresas competirem a um nível que nunca imaginaram ser possível.

O maior exemplo são as linhas de montagem no início da década de 1920. A capacidade de construir carros em alta velocidade e trazer novos produtos aos consumidores ajudou a criar empregos. Mas não apenas forneceu novos produtos e serviço mais rápido, mas ao mesmo tempo redefiniu a indústria.

O mesmo vale para a automação no turismo. As empresas continuam a recorrer à tecnologia como forma de se manterem competitivas. Também para ir ao encontro das expectativas dos clientes que se habituaram a determinados serviços, nos quais a digitalização já é parte essencial.

Por que os trabalhadores veem isso como um perigo?

A automação pode ser um cenário assustador para muitos funcionários que a veem como uma ameaça aos seus empregos. No entanto, a realidade é que a maioria já a considera muito útil. Uma  pesquisa laboral em que se perguntava se a automação era útil, a mais de 1.500 pessoas, dois terços dos entrevistados acreditam que  fornece ferramentas, máquinas e softwares que ajudam os trabalhadores a serem mais eficientes. Por outras palavras, não elimina a força de trabalho, apenas a transforma. Reduza riscos desnecessários e melhore a eficiência diminuindo o erro humano, por exemplo, na coleta de dados.

À medida que as funções se afastam dessas tarefas, os funcionários terão que se adaptar às novas demandas. Por um lado, isso significa que eles são necessários, pois sempre terão um papel a desempenhar no turismo. Por outro lado, também indica que agora é o momento de apostar neste modelo de turismo, pois será o que prevalecerá no futuro próximo.

A verdadeira ameaça da automação

A automação continuará a crescer. Como já explicamos, isso não significa que o local de trabalho deva abandonar a sua força de trabalho atual em favor de robôs. Pelo contrário, a equipe concentrar-se-á em tarefas de alto nível que as máquinas não podem executar. Isso tornará seu papel mais orientado para o cliente. Isso implica que precisarão de formação especial para desempenhar suas novas funções.

O problema é que muitas empresas não tem  uma estratégia de automação sólida. Na falta de uma visão global da situação,  simplesmente veem a automação como uma ferramenta e não pensam em como tirar proveito dela depois de introduzida. Além disso, esquecem-se que automatizar um fluxo de trabalho mal projetado não o melhora, isso apenas automatiza a ineficiência. Portanto, este é um dos grandes riscos envolvidos.

Embora a automação possa ajudar a reduzir tarefas monótonas, distrativas e demoradas,  precisa de supervisão. Robôs e programas seguem padrões, mas também cometem erros. A programação defeituosa ou a estratégia de automação errada podem levar a erros dispendiosos. Ou seja, tem que avaliar quais os sistemas que precisam ser automatizados e depois monitoriza-los, não os deixá-los a rodar sozinhos.

Prepare-se para o futuro das viagens

O medo da automação não deve impedir a sua implementação no turismo. O hotel pode reduzir custos enquanto aumenta a eficiência. Mas, para fazer isso,  precisa de uma estratégia forte e soluções automatizadas que sejam implementadas adequadamente. Também deve estar ciente das tendências digitais disruptivas para se adaptar de acordo e não ser deixado para trás.

Além disso, não esqueça que automatizar um negócio não é fácil. Ter a experiência certa no projeto evita que erros sejam cometidos. Para fazer isso, devemos levar em conta o que acabamos de revisar. Não perca de vista a necessidade de supervisionar as máquinas, o benefício que traz para os trabalhadores e o impacto que tem no hóspede.

Afinal, dá à sua equipe mais tempo para se concentrar em tarefas melhores e mais interessantes. São essas tarefas que fazem o negócio crescer, pois permitem surpreender os clientes, que viverão uma experiência mais satisfatória e inesquecível.

 


RECOMENDADO PELOS LEITORES

Revista digital

TecnoHotel nº19 mai/jun 2022

TecnoHotel nº19 mai/jun 2022

Newsletter

Seja o primeiro a receber todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.