Tecnologia

Robótica é apresentada na Hostelco como o futuro do setor hoteleiro

Os COBOTS, também chamados de Robôs Corporativos, estiveram muito presentes na recém-concluída feira Hostelco, realizada na Fira de Barcelona de segunda-feira, 18 de março, a quinta-feira, 21 de março, como auxílio ao setor de hotelaria e restauração.

25-03-2024 . Por TecnoHotelPortugal

Robótica é apresentada na Hostelco como o futuro do setor hoteleiro

Uma feira que contou com 107.900 visitantes no total, segundo a Fira de Barcelona, ​​superando os 101.000 participantes do último Mobile World Congress.

 

O Hotel Technology Institute (ITH) esteve neste evento onde mostrou a sua visão de como será o futuro da robótica e da utilização da Inteligência Artificial no ambiente dos estabelecimentos hoteleiros. Em conjunto com a Hostelco, desenvolveu o espaço Robot Solutions para apresentar as diferentes soluções tecnológicas que darão resposta ao front e back office de um estabelecimento de restauração. Desde a recepção, anotação de pedidos, atendimento à mesa até a tecnologia ligada à limpeza e logística.

Portanto, este tipo de robôs têm como objetivo automatizar tarefas e assim otimizar o trabalho dos colaboradores para que possam prestar um serviço de maior qualidade aos clientes e atendê-los sem ter que esperar que a sua dúvida ou problema seja resolvido.

Debates sobre o futuro dos hotéis em Hostelco

No evento “The Meeting Hotel na terceira fase”, realizado no The Horeca Hub na última terça-feira, dia 19, o ITH e a Confederação Espanhola de Hotéis e Alojamentos Turísticos (CEHAT) reuniram especialistas do setor hoteleiro para discutir transformação digital, sustentabilidade e inteligência artificial. Entre os participantes estiveram Álvaro Carrillo, diretor geral do ITH, juntamente com representantes do Lopesan Hotel Group, Artiem Hoteles, Sighore e Vodafone Business, que discutiram a importância da cibersegurança, da formação em IA e do papel da transformação digital no setor.

A sustentabilidade e a tecnologia como eixos da gestão hoteleira tiveram um foco importante, com a participação de Ana Catalina Hernández, da OMT, e Raquel Sánchez, presidente e CEO da Paradores de Turismo, que partilharam as suas experiências na implementação de práticas sustentáveis ​​e transformação digital . Raquel Sánchez lembrou que a empresa pública procura melhorar-se em aspectos como a sustentabilidade, a transformação digital e a coesão social, sem ficar obcecada pela competitividade, mas sim por “ser sustentável e eficiente, fazendo da experiência a marca da cadeia”.

O painel de sustentabilidade contou com representantes de empresas como Bosch, Palladium Hotels e Garden Hotels, e foi moderado por Mónica Chao, presidente da Women Action Sustainability (WAS), focando-se na necessidade de redução da pegada de carbono e na digitalização de processos. Uma das principais conclusões foi que a crescente digitalização é um processo imparável e crucial para a área, uma vez que “permite gerir muitas questões diferentes, ajudando com eficiência, num contexto de menos recursos humanos”.

Lasse Rouhianen, especialista em Inteligência Artificial e ChatGPT, partilhou sete chaves essenciais para a integração desta tecnologia no sector hoteleiro, destacando a necessidade de uma abordagem estratégica. Além disso, representantes do Banco Sabadell, Aina Hospitality, Nabago Capital, Arcano Partners e Meliá Hoteles Internacional participaram neste debate sobre o desenvolvimento e financiamento da expansão hoteleira, moderado por Bruno Hallé da Cushman e Wakefield, que sublinhou a importância de explorar novas oportunidades turísticas. destinos. . Uma mesa onde a inovação tecnológica e a sustentabilidade foram destacadas como chaves para o futuro do setor hoteleiro.

 

RECOMENDADO PELOS LEITORES

Revista digital

THPORTUGAL 31 MAIO/JUNHO 2024

THPORTUGAL 31 MAIO/JUNHO 2024

Newsletter

Seja o primeiro a receber todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.