Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

TecnoHotel | Segunda-feira, 20 Maio, 2019

Role para cima

Top

Sem comentários

«O hotel deve oferecer mais do que uma simples estadia»

«O hotel deve oferecer mais do que uma simples estadia»

A domótica é um importante ponto de apoio para o hotel triunfar em todos os sentidos. Falamos com Antonio Moreno, diretor técnico da Jung Electro Ibérica, S.A

– O que Jung entende por tecnologia e inovação do hotel hoje em dia? 
— Entendemos que o hotel deve concentrar-se em oferecer ao hóspede algo mais do que uma mera estadia: uma experiência.
Neste contexto, a tecnologia deve ajudar a tornar a sua estadia mais interessante e confortável. O simples fato de
que o quarto o receba com uma cena de boas-vindas e ter um botão ao lado da cama para desligar todas as
luzes já faz a diferença. Bom controle climático e uma equipe de manutenção que tem possibilidades de resolver problemas antes que o hóspede os detete já representa uma inovação.

-O setor hoteleiro está convencido da necessidade de implementar este tipo de solução? 
— Cada vez mais. É um setor com muita concorrência e em processo de renovação. Margens cada vez mais apertadas que os forçam a reduzir os custos operacionais sem afetar a qualidade do serviço que oferecem. A tecnologia pode muito a contribuir para essa equação, e é algo que o setor hoteleiro está ciente. Enquanto até a alguns anos fomos nós a propor essas soluções, agora são os hoteleiros que as começam a solicitar

-Como é que a domótica pode ajudar a gerar o tão desejado “efeito wow” no hóspede? 

— Mencionei anteriormente que o sistema pode atuar sobre as luzes, cortinas motorizadas e ar condicionado. Isso é básico. Mas também podemos o integrar com assistentes de voz e soluções de televisão IP que representam um bom salto tecnológico através de investimentos muito controlados. Mais do que um “efeito wow“, o que procuramos é melhorar substancialmente a experiência do hóspede.

-Além desse “efeito wow“, esses tipos de soluções podem implementar economia de energia e sustentabilidade? 
— Claro. O sistema também permite que as luzes se desliguem automaticamente quando o hóspede sai e a climatização é colocado em modo de stand by. E é por aí que obtém grandes economias.

-Para quando a Internet das Coisas (IoT)será uma realidade? 
Teremos que esperar por 5G? Os hotéis estão prontos para dar esse passo? 
— A Internet das Coisas (IoT) já está aqui há algum muito tempo. Embora não apercebamos disso claramente. O mais recente avanço tecnológico que vai claramente nesse sentido são os assistentes de voz.  A domótica também tem dispositivos para controle remoto baseado na nuvem, que também vão nessa direção. Os hotéis têm muito a ganhar neste  aspeto, e não apenas para a automação dos quartos.
Permite oferecer uma gama de serviços adicionais que podem melhorar assim os resultados económicos  e a experiência do hóspede.

-Que projetos estão trabalhar no futuro próximo? 
— Estamos trabalhar muito para o setor hoteleiro. Criamos soluções personalizadas para os quartos e áreas comuns, aplicando dispositivos que já tínhamos disponíveis para outros usos. Temos um quarto para demonstrações nas nossas instalações e também estamos a realizando projetos em diferentes hotéis onde onde pomos em prática esses tipos de soluções.

Jung Electro Ibérica, S.A:  https://www.comfortclick.com/Professionals/Details/JUNG

Jung Portugal:: https://www.jung.de/pt/

Envie um comentário