Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

TecnoHotel | Sábado, 29 Janeiro, 2022

Role para cima

Top

Tecnologia e inovação protagonizam a reabertura

Tecnologia e inovação protagonizam a reabertura

Chegou o tão esperado momento, que suscitou tantas dúvidas em todo o setor do turismo e, sobretudo, entre todas as pessoas que desejavam poder pensar nas suas férias e que queriam saber como seriam.

E, como podemos perceber, esta nova era pós-coronavírus no setor hoteleiro não é tão diferente das demais atividades. Os fundamentos para reduzir os riscos a higiene e saúde em relação ao COVID-19 centram-se em três pontos fundamentais: manter a distância de segurança entre as pessoas, higiene ainda mais rigorosa e frequente e, acima de tudo, muito bom senso.

Lista de verificação de reabertura

A pandemia fez com que os hotéis e, em geral, o setor do turismo, trabalhassem juntos para criar confiança e segurança para clientes e trabalhadores.

Sendo esta a única fórmula com a qual temos que ter em conta para  poderemos retomar completamente a atividade e, assim, reativar o setor. 

Com a ideia de facilitar essa reabertura para os hoteleiros, fizemos uma lista de verificação.

Esta lista de verificação serve, portanto, como uma recapitulação das medidas que devem ser realizadas para reduzir os riscos higiénicos e sanitários provocados pela COVID-19, proporcionando a máxima segurança e garantias para clientes e trabalhadores.

Acreditamos que tanto a tecnologia como a inovação são e serão fundamentais na reabertura de estabelecimentos turísticos; É claro que os hóspedes estão a solicitar no curto prazo, por uma questão de saúde,  e então, num segundo momento, permitirá vermos quais as tecnologias vão ficar no médio e longo prazo e em que pontos vamos reavaliar o contacto humano.

O fator humano, indispensável 

Temos plena consciência de que o fator humano é fundamental no nosso setor, pois consegue criar valor diferencial; Por isso, sabemos que assim que for sanitariamente possível, quando houver vacina, ela voltará a ser essencial. Podemos criar uma memória nos nossos clientes e facilitar o regresso à atividade hoteleira graças às mais recentes inovações tecnológicas, mas neste setor não podemos esquecer que as pessoas estão no centro. 

A vantagem que o empresário hoteleiro tem é que ele é líder na competitividade turística e adapta-se rapidamente às necessidades do momento. 

Nas últimas semanas, com as mudanças que estamos a passar, e que nos obrigam a repensar tudo o que fizemos até agora, o que devemos estar mais atentos é a verificar como certas tecnologias estão a ser impostas para nos adaptarmos mais rapidamente a essas novas necessidades. As que estão relacionadas a processos que implicam alguma possibilidade de contacto predominam. 

Tecnologias sem contacto. 

Entre as novidades que muitos hotéis incorporam, destacam-se o check-in online e a eliminação de objetos decorativos desnecessários nos quartos, bem como a digitalização de elementos informativos. Também o uso de materiais descartáveis, buffets assistidos sem contacto e muito controle de lotação ou filas em espaços compartilhados, por exemplo. 

Mais uma vez, a tecnologia e a inovação ajudam-nos nesse cenário e facilitam a execução de um grande número de tarefas, mas devemos sempre valorizar quais as tecnologias que são adequadas para cada caso e estabelecimento, se nos retirar trabalho que não fornece valor agregado. e quais são os mais valorizados pelos hóspedes. Neste momento, devemos ter em consideração tudo o que nos ajuda a desenvolver a nossa atividade da forma mais segura. Afinal, o mais importante são as pessoas.