Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

TecnoHotel | Segunda-feira, 2 Agosto, 2021

Role para cima

Top

Viajantes de negócios estão dispostos a voltar a viajar

Viajantes de negócios estão dispostos a voltar a viajar

As viagens de negócios têm sido um dos sectores mais afetados durante a pandemia global. 

Um novo estudo com 1.400 viajantes regulares de negócios mostra que 93% reduziram as suas viagens de trabalho numa média de 60% desde o início da pandemia (78% para quem tem mais de 55 anos).

No entanto, existem razões para um otimismo cauteloso, uma vez que 84% dos viajantes de negócios confirmam que viajariam agora se fossem implementadas as medidas de segurança corretas, o que sobe para 87% para os passageiros frequentes.

O desejo de viajar para trabalho é impulsionado por fatores humanos, com viajantes que sentem falta de “ver clientes e colegas cara a cara” e “partilhar ideias em reuniões presenciais”, seguidos de perto por aspetos sociais como “partilhar uma refeição”.

Prioridade: O contágio

No que diz respeito à recuperação da confiança, os passageiros frequentes destacaram as medidas de segurança de viagem. Sugeriram que que o setor das viagens e os governos de todo o mundo colaborassem na implementação de novas medidas de segurança COVID-19 e que deveria ser dada prioridade ao intercâmbio de informações, à tecnologia de pagamento contactless e ao seguro de saúde abrangente.

Curiosamente, este tipo de viajante dá prioridade à informação sobre as restrições de saúde e de viagem, bem como os pagamentos contactless, versus certificados de teste e vacinação, sugerindo que estão à procura de ferramentas para gerir de forma mais segura as suas próprias viagens e riscos associados.

Os viajantes de negócios também são sensíveis ao ambiente económico, uma vez que 96% confirmam que teriam todo o gosto em aderir mais de perto à política de viagens da sua empresa se isso significasse que as viagens de negócios poderiam ser justificadas.

Muito encorajador para o setor

“Os nossos resultados mostram que os viajantes estão dispostos a viajar se as medidas de segurança certas estiverem em vigor, o que é extremamente encorajador para a indústria de viagens de negócios”, diz Rudy Daniello, Vice-Presidente Executivo das Corporações, Amadeus.

Embora a vacinação leve tempo, há uma série de medidas que as empresas e as empresas de viagens podem tomar já para proteger e tranquilizar os viajantes.

Por exemplo, estão a surgir novas inovações nos pagamentos e despesas móveis que permitem que os viajantes paguem sem contacto utilizando o seu telemóvel, diretamente da conta bancária da empresa.

“Isto elimina a necessidade de tocar nos terminais de pagamento ou gerir recibos de papel, enquanto o relatório de despesas é automatizado em segundo plano. Os viajantes também podem aceder a informações sobre restrições de viagem, fatores de prevalência e higiene COVID-19 no momento da reserva. As inovações tecnológicas podem tornar as viagens de negócios ainda melhores do que em 2019”, conclui Daniello.

O novo relatório Amadeus, fornece mais detalhes sobre a restauração da confiança e ferramentas dos viajantes de negócios para apoiar viagens seguras:

Fatores de segurança por ordem de importância para os viajantes de negócios:

1º Informação actualizada estado sanitário e restrições às viagens no destino.

2º Informações  sobre medidas sanitárias e de segurança no hotel e nos escritórios

3ºPagamentos contactless

4º Certificado de vacina ou teste antes do embarque

Relatório Amadeus: https://amadeus.com/en

 

Siga a TecnoHotel Portugal nas redes sociais

 

 

 

 

 

Clique AQUI para ler a edição digital março/abril: